Treino do Corinthians

Excesso de pendurados não incomoda treinador antes da 31ª rodada (Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians)

Gabriel Carneiro
27/10/2017
13:58
São Paulo (SP)

Mais de meio time titular do Corinthians entra em campo pendurado com dois cartões amarelos neste domingo, contra a Ponte Preta, pela 31ª rodada do Brasileirão. A informação que poderia passar despercebida ganha importância pelo fato de que o jogo seguinte é contra o Palmeiras e pode ser decisivo na sequência da competição, já que os dois rivais estão separados por apenas seis pontos na tabela de classificação.

Cássio, Balbuena, Gabriel, Rodriguinho, Jadson e Jô estão pendurados, e o sexteto ainda é reforçado pelo zagueiro Pablo, que volta de lesão após quatro jogos, e pelo volante Camacho, que é um dos reservas mais utilizados por Fábio Carille no Brasileiro. Para o treinador, a ideia é que nenhum jogador mude o comportamento por conta da iminência do Dérbi, ou o Timão pode acabar levando a pior justamente contra a Macaca.

- Esqueça o Palmeiras nesse momento, eu não estou preocupado. Se perder três jogadores eu vou trabalhar igual a se não perder ninguém - disse Carille, que tem explicações para o excesso de cartões do Timão no segundo turno do Brasileirão e também a necessidade de que ninguém mude a forma de jogar.

- Os cartões passam muito pelo momento. No primeiro turno só saímos perdendo um jogo, e no segundo temos saído atrás, então você se expõe mais e suas faltas chamam atenção. Está tudo dentro de um contexto. A questão do emocional tem que estar muito controlada. Tem reclamações e reclamações. Aquele pênalti no Jô não tem explicação, tem árbitros que seguem ali sem fazer nada. São jogos em que você vai tomar tapa, engolir em seco e continuar jogando. Temos que dar algo a mais com equilíbrio emocional. Para quem trabalha jogo a jogo é sempre o próximo o mais importante. Foco é a Ponte, independente de questão de cartão. Às vezes é necessária uma falta tática e os jogadores não podem se omitir.

O Corinthians joga em Campinas neste domingo, às 17h, e depois o desafio é o Palmeiras no fim de semana seguinte, em Itaquera. Até o fim do Brasileirão, o líder no momento com seis pontos de vantagem ainda enfrentará Atlético-PR, Avaí, Fluminense, Flamengo, Atlético-MG e Sport.