Felipe Bolguese
20/11/2015
10:30
Visão do técnico / São Paulo (SP)

É o maior treinador da história do Corinthians. Depois do inesperado Brasileirão-11, inacreditável Copa Libertadores-12, improvável Mundial-12, irreparável Paulistão-13, inexorável Recopa-13 e incontestável Brasileirão-15, não há ninguém que supere os feitos de Tite. Para ele, nada é impossível. Até mesmo os inalcançáveis 441 jogos de Oswaldo Brandão podem ser superados se a Seleção Brasileira não tirá-lo antes do término de seu contrato, ao fim da temporada de 2017.

"Meu pai. Ele viu o filho comer uma massa do caramba, sendo despedido de tudo que é lado. Queria que ele saboreasse o outro lado", Tite, sobre quem abraçar após o título


Repare que os principais elogios a Tite, vindo de seus jogadores e de funcionários do clube, ainda são por conta de seu caráter e senso de justiça. Por que Tite é o grande responsável por esse título brasileiro? Porque fez todo mundo se sentir importante, porque tira o máximo de cada um, porque mostrou que joga quem está melhor. E o gaúcho foi assim no primeiro título, provavelmente quando treinou seus times de fábrica, quando era criança...

Somam-se a essas virtudes sua grande capacidade tática e de leitura de jogo. O que já era muito bom ficou ainda melhor após ano sabático com estudos na Europa. Tropeços que não deviam existir, como a queda para o Guaraní (PAR) na Libertadores, não o fizeram desistir dos novos conceitos. O resultado veio em uma campanha que premia o trabalho a médio prazo. E o corintiano não se abalou com as derrotas do primeiro semestre para montar um dos melhores Corinthians de todos os tempos – que parece estar apenas no início de sua caminhada, como foi em 2011.

Tite, novamente orgulho para o falecido pai, família, amigos, boleiros... O futebol é que agradece.

AS CONQUISTAS DE TITE

Brasileiros (2011 e 2015)

O Penta foi conquistado após a dura eliminação para o Tolima na Libertadores. Marcou o início de uma das eras mais campeãs do clube. Agora, o Hexa coroa o retorno do treinador após ano sabático. Voltou ainda melhor!

Libertadores e Mundial (2012)
O ano de 2012 foi o mais especial. Encerrou a obsessão da Copa Libertadores, com um título invicto e desbancando o Boca Juniors na final. No Japão, o Timão passou por Al Ahly e Chelsea para levar o mundo!

Paulistão e Recopa (2013)
O último ano de sua última passagem foi longe de ser ruim, apesar da má campanha no Brasileiro. No 1º semestre, títulos do Paulista sobre o Santos e da Recopa Sul-Americana sobre o São Paulo.

Tite - Corinthians (Foto: Ari Ferreira)
Tite, um iluminado no Corinthians (Foto: Ari Ferreira)


TÉCNICOS – TOP 5 NO CORINTHIANS

Oswaldo Brandão (441 jogos)
Técnico presente nas décadas de 50, 60, 70 e 80, com o marcante título do Paulistão de 77 sobre a Ponte Preta.

Tite (340 jogos)
Chegou aos 300 em 2015 e almeja virar o treinador com mais jogos na história. Contrato até o fim de 2017.

José Castelli (256 jogos)
Ex-jogador e técnico do Timão venceu diversos estaduais entre as décadas de 20 e 50.

Mano Menezes (248 jogos)
Com duas passagens, Mano venceu a Série B (2008), Paulistão e Copa BR (2009). Voltou em 2014 e levou a equipe para a Libertadores-15.

Amílcar Barbuy (240 jogos)
Um dos primeiros da história do clube, treinou o Timão de 1915 a 1920, e depois mais alguns anos da década de 30.

Esécial Tite - Corinthians (Foto: Ari Ferreira/ LANCE!Press)
Tite, o estrategista da vez no país (Foto: Ari Ferreira/ LANCE!Press)