Alyson em ação com a camisa do Corinthians (Foto: Reprodução/Facebook)

Alyson em ação com a camisa do Corinthians (Foto: Reprodução/Facebook)

Bruno Cassucci
14/10/2016
07:30
São Paulo (SP)

Meses depois de ser protagonista em um escândalo no Corinthians, que gerou uma sindicância interna e contribui para a queda de dirigentes das categorias de base do clube, o meia-atacante Alyson Motta segue sem jogar no Timão.

Após ser revelada a negociação irregular para vender parte dos direitos do jogador, Alyson e sua família recorreram à Justiça para rescindir o contrato com o Corinthians. A diretoria alvinegra, no entanto, convenceu o atleta de 16 anos a permanecer e prometeu que em breve ele assinaria um contrato profissional (atualmente ele só tem vínculo de formação).

Contudo, o jovem não só não firmou um novo contrato como segue encostado na equipe sub-17. Ele não está inscrito no Campeonato Paulista da categoria e nem sequer viajou para a Salvador Cup, competição disputada na Bahia, em agosto, por atletas até 16 anos.

- Nos falaram que ele estava gordo, mas isso não é verdade. O menino está ficando desmotivado, cabisbaixo, porque às vezes nem é chamado para os treinos. Enquanto os colegas dele disputam coletivo ele fica correndo em volta do campo - disse Wilson Motta, pai do jogador.

Porém, pessoas ligadas à base do Timão argumentam que Alyson tem problemas comportamentais e também está abaixo tecnicamente em relação aos seus concorrentes. Elas também negam qualquer retaliação por conta da briga judicial travada há alguns meses.