Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro
24/06/2016
07:00
São Paulo (SP)

Tite já sofria por isso e Cristóvão Borges não demorou a perceber a gravidade do problema: a força ofensiva do Corinthians tem deixado a desejar em 2016. A tese ganha força nos números, pois a média de finalizações erradas do Timão no Brasileirão é superior à média do campeonato até sua décima rodada – os 20 clubes erraram 7,5 chutes por jogo, enquanto o Corinthians chega a 8,5. A falta de pontaria é razão de preocupação.

– O trabalho que está se fazendo é de remontagem de equipe, e se necessita de tempo, ajustes. A equipe faz gols pelas variações que tem – explica o novo técnico, referindo-se ao baixo aproveitamento dos centroavantes do Corinthians no ano.

Em dez jogos, a equipe de Tite, Fabio Carille e agora Cristóvão anotou 14 gols, número maior até mesmo do que times que estão no G4 do Brasileirão. Em análise mais detalhada, porém, nota-se o problema: o Corinthians acerta menos finalizações do que a média do campeonato (4,5 para 4,6) e erra mais do que a média (8,5 para 7,5).

Não à toa, o Timão já teve três jogadores na função de homem-gol no Brasileirão: André (primeira e segunda rodadas), Luciano (da terceira à oitava rodadas) e Romero (nona e décima rodadas). Dos três, só André fez gol no Brasileirão – isso antes de passar por cirurgia de hérnia e virar baixa pelo prazo de um mês.

Tite, agora na Seleção Brasileira, admitia que o Corinthians tinha "problemas no último terço". Cristóvão, quarta-feira, já disse que "a gente precisa de um pouco mais de peso ofensivo", indicando a necessidade de contratações no setor.

Apesar das dificuldades do mercado, o Timão busca um centroavante para tentar resolver seus problemas ofensivos e brigar pelo topo no Brasileirão. Tite avisou, e Cristóvão já notou este problema.

OS HOMENS DE REFERÊNCIA DO CORINTHIANS NESTE ANO:

André - Camisa 9 foi o que teve mais chances como referência no ataque. Realizou 25 partidas e marcou seis gols. Esteve em campo por 1468 minutos. No momento, recupera-se de cirurgia por conta de hérnia inguinal. Prazo para retorno é de cerca de três semanas.

andre - corinthians
André: seis gols no ano (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

Luciano - No fim da passagem de Tite era o titular do ataque. Contudo, vive fase ruim. Depois que operou o joelho em setembro do ano passado e ficou seis meses sem atuar não fez mais nenhum gol. Voltou para o banco de reserva nos últimos três jogos.

Luciano e Rildo
Luciano não fez no ano (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

Romero - Foi escolhido por Fábio Carille e por Cristóvão Borges como o centroavante nos últimos três jogos. É o artilheiro da equipe na temporada, com nove gols em 30 partidas, mas não está habituado a atuar centralizado, mas sim pelas pontas. Pode voltar para a reserva amanhã.

Romero
Romero tem nove gols nesta temporada (Foto: Agência Corinthians)

Danilo - Jogador de 37 foi improvisado por Tite em algumas partidas como centroavante, principalmente no começo do ano. Meia fez dois gols atuando assim, mas após a chegada de André e a volta de Luciano não atuou mais no ataque.

Danilo, do Corinthians
Danilo tem dois gols nesta temporada (Foto: Agência Corinthians)