Pato no Corinthians (Foto: Divulgação/Agência Corinthians)

Pato tem contrato com o Corinthians até o fim da próxima temporada (Foto: Daniel Augusto Jr)

Bruno Cassucci e Lucas Faraldo
26/11/2015
10:00
São Paulo (SP)

O Corinthians segue otimista para vender Alexandre Pato nesta janela de transferências. Ele está emprestado ao São Paulo até o fim do ano e tem contrato com o Timão até o fim de 2016. Ao ser questionado se recebeu ao menos e-mails de clubes sondando a situação do jogador, Edu Gaspar negou. O dirigente, contudo, confia na chegada de propostas:

– Pelo ano que ele fez (devem chegar). O Pato tinha um histórico extremamente positivo no Brasil antes de ir para o Milan, com atuações pelo Internacional e pela Seleção. No Milan, se lesionou muito. No Corinthians, retomou bons números e passou longe das lesões. Depois foi emprestado ao São Paulo, e continuou com números ainda mais positivos, mais gols, mais minutos – disse.


– Todo mundo sabe o talento dele, ninguém joga no Milan com 17 anos porque tem o olho verde. Ele vem numa sequência boa, potencializou de novo em relação a lesões, sendo protagonista de um time importante como o São Paulo, isso dá segurança de que virão clubes europeus atrás dele – completou Gaspar.

O superintendente Andrés Sanchez e o empresário Kia Joorabchian se juntaram a Pato na missão de levar o atleta de volta à Europa. Nos últimos dias, surgiram notícias de que clubes ingleses, como o Tottenham, estavam de olho no jogador. A chance é pequena de ele seguir no São Paulo, afinal o Tricolor teria que pagar o montante pedido pela diretoria corintiana.

BATE-BOLA COM EDU GASPAR, GERENTE DE FUTEBOL, AO LANCE!

Há um planejamento de usar mais jovens da base em 2016?
Quanto mais subirem, melhor, desde que os meninos estejam preparados para estarem aqui. A ideia é ter uma base cada vez mais forte para que eles possam nos atender da melhor forma possível, tanto é que fomos campeões brasileiros com dois sub-18, o Arana e o Malcom (...) Estamos criando uma integração da base com o profissional, comissões técnicas, treinadores, para que possamos estar mais próximos.

É cedo para falar em renovação de Jadson e Renato Augusto?
Está na hora. É importante cuidarmos desses atletas. Até porque, pela idade, histórico, é preciso dar longevidade para eles dentro do clube, segurança para eles e para nós. É óbvio que o cara pensa “O que vai acontecer com o meu futuro?”. Para nós é importante ter atletas desse nível com maior longevidade. Para eles, também é importante ter essa segurança de estar daqui dois, três anos no Corinthians. É a ideia do clube.

Há previsão para o desfecho das negociações com o Ralf?
Estou otimista, não sei se será essa semana o na outra. Estão (as conversas) indo para um caminho legal. Não tem nada ainda agendado (nova reunião), mas será agendado e estou otimista que numa reunião ou outra terminaremos isso.

Corinthians terá de vender jogadores nesta próxima janela?
Essas coisas são sempre passadas pelo presidente (Roberto de Andrade). O que cito é que ele chegou no começo do ano e falou que não vamos contratar jogador caro. Então avisou “Fique atento ao mercado, porque, quando surgir uma possibilidade, pegue”. Isso foi ótimo, porque aí a comissão técnica não vai criar expectativas fora da realidade. Tanto é que trouxemos o Rildo, o Lucca, o Lincom...