Bruno Cassucci
23/11/2016
11:09
São Paulo (SP)

Após mais de dois meses, sete jogos e uma tatuagem com a camisa do Corinthians, o atacante Gustavo ainda não conseguiu balançar as redes. Mesmo assim, o camisa 9 do Timão diz estar tranquilo e mostra até bom humor ao falar sobre a seca de gols.

Em evento de lançamento do patrocínio da marca New Era ao Corinthians, Gustavo encontrou o ex-jogador Dinei e pediu uma benção do ídolo da Fiel. O centroavante até brincou com o veterano e passou na cabeça dele para tentar pegar um pouco de sua estrela e faro de gol.

- Fiquei pedindo a benção do Dinei ali, pegando os gols dele com o pé, com a cabeça para ver se o meu sai logo (risos) - afirmou Gustavo, que tem 22 anos e não se recorda do ex-atacante jogando, mas nem por isso o desconhece:

- Não cheguei a ver o Dinei jogar, mas meu pai, minha família sempre falaram muito bem dele - completou.

Para Gustavo, calma e paciência são fundamentais para acabar com a seca. Se manter tranquilo foi um dos conselhos que ele recebeu do seu amigo e futuro concorrente Jô, recém-contratado pelo Corinthians.

- Ele é um jogador muito experiente. Eu vou procurar me espelhar nele dentro do clube. Hoje mesmo eu procuro me aproximar dele, conversar e até pedir algumas orientações. Espero aprender muito com ele. Ele pede para eu ficar tranquilo. Eu tenho como característica sempre dar o passe de primeira, ele pede para eu esperar um pouco mais, escorar no zagueiro, segurar a bola e esperar os companheiros chegarem de trás. Isso eu guardo comigo e vou praticando no dia a dia - contou o atleta.

Contratado do Criciúma no fim de agosto, Gustavo sofreu com a falta de condicionamento físico no início no Timão e depois de alguns jogos como titular foi para a reserva. Com Oswaldo de Oliveira ele tem sido pouco aproveitado e ainda não começou uma partida. O camisa 9 tem contrato com o Corinthians até o fim de 2020.