Gabriel Carneiro
06/08/2016
12:42
São Paulo (SP)

Cristóvão Borges fugiu da rotina e abriu os portões do CT Joaquim Grava no treinamento deste sábado, geralmente fechado para a imprensa. O número reduzido de jornalistas no local, graças à mobilização dos portais e emissoras aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro ajudou - aliás, já viu o canal do LANCE! sobre a Rio-2016? De volta ao Timão, o treinamento foi dividido em duas partes e ocorreu em alto nível, com divisão de titulares e reservas, cobranças e aplicação de conceitos de jogo por parte do treinador. Só tinha uma pessoa no local que não estava nem aí para as movimentações em campo: Henrique, filho do lateral-direito Fagner.

Enquanto aguardava o pai sair do trabalho para curtir o restante do sábado de folga, o garotinho se divertiu com a mais nova febre dos jogos para celular, o Pokemón Go. Pelo aparelho de uma das assessoras de imprensa do Corinthians, Henrique saiu caminhando pelo CT atrás das criaturas virtuais, mas só conseguiu capturar uma - segundo ele, no bairro onde mora há bem mais Pokemóns do que no CT do Corinthians. O filho de Fagner brincou mais um pouco e só depois do fim do treinamento é que foi bater uma bola com o pai e também com Cassiano de Jesus, auxiliar técnico do Timão.

Em campo, Fagner foi bastante exigido por Cristóvão, assim como os outros nove jogadores de linha escalados para o trabalho técnico em campo reduzido. O único desfalque entre os titulares foi Marquinhos Gabriel, em fase final de tratamento de dores nas costas, e que foi substituído por Guilherme no treinamento. Assim, o treinador variou a formação tática do 4-4-2 para o 4-2-3-1 e esboçou a escalação que enfrenta o Cruzeiro na próxima segunda-feira, no Pacaembu: Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique e Elias; Giovanni Augusto, Guilherme e Romero; André. O último volta de suspensão direto para o time titular.

Cristóvão foi bastante participativo no treino deste sábado, cobrando intensidade e aplicando conceitos de jogo. Ele pedia para o time valorizar a posse de bola e, se perdesse, tentasse recompor de forma organizada, sem abandonar o esquema tático e a ideia de pressionar a marcação para recuperá-la. Uendel, por exemplo, errou um passe na saída de bola e ganhou uma bronca do treinador: "Concentração, Uendel!". "Pensa rápido e executa rápido" também foi uma frase dita e repetida pelo técnico em diversos momentos da atividade, que teve pouco mais de uma hora de duração.

Além do time titular para a partida contra o Cruzeiro, Cristóvão também observou de perto suas opções e dispôs os reservas da seguinte maneira: Walter; Léo Príncipe, Léo Santos, Vilson e Guilherme Arana; Cristian e Rodriguinho; Luciano, Rildo e Marlone; Lucca. Jogadores como Camacho, Bruno Paulo e mesmo Willians fizeram parte de um terceiro grupo, que trabalhou no campo anexo ao lado de garotos das categorias de base que fazem integração com o profissional.

O Timão ainda treina na tarde deste domingo, mas os portões do CT Joaquim Grava estarão fechados à imprensa. Pelo menos por um dia, Cristóvão quer tranquilidade para "capturar" a vitória contra o Cruzeiro.