Gabriel Carneiro
21/09/2017
07:30
Enviado especial a Buenos Aires (ARG)

A delegação do Corinthians desembarca em São Paulo no início da tarde desta quinta-feira, dia seguinte da eliminação para o Racing (ARG) na Copa Sul-Americana. Sem outra preocupação além do Campeonato Brasileiro até o fim do ano, o técnico Fábio Carille terá dois dias de treinamento em campo para montar o time que enfrenta o São Paulo no próximo domingo, pela 25ª rodada. A ideia do comandante é voltar a ter seu time considerado ideal, e as notícias do vestiário do estádio Presidente Perón, em Avellaneda, são positivas.

Expulso nos acréscimos do segundo tempo contra o Racing, Jô deixou a partida mancando e demandou cuidados dos médicos do clube logo após o apito final. Poucos minutos depois, no entanto, o camisa 7 já havia melhorado, o que deve fazer com que ele não seja desfalque diante do Tricolor. O próprio atacante, aliás, revelou os bastidores da reação corintiana à eliminação. Como o pedido de desculpas de Rodriguinho, que foi expulso apenas dois minutos depois de entrar em campo, já no segundo tempo.

- Ele pediu desculpas e disse ali no vestiário que não era a intenção dele prejudicar a gente. A gente entende, estamos juntos com ele. Claro que ficar com um a menos é ruim, mas sabemos do caráter dele e que não foi por querer - disse o atacante corintiano.


No vestiário do Timão pós-queda, o maior sentimento foi de indignação pela arbitragem do uruguaio Leodan González, que de acordo com os jogadores brasileiros minou a partida com paralisações, inversão de faltas e interpretações equivocadas em lances importantes, o que teria, então, ocasionado o empate em 0 a 0 e a eliminação alvinegra. Entre funcionários e profissionais da comissão técnica, a impressão foi de que o Timão perdeu a chance de avançar às quartas de final da Sul-Americana ao empatar em 1 a 1 em casa, e não pela igualdade em Avellaneda. 

Contra o São Paulo, o Corinthians deve ter a seguinte escalação: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô.