LANCE!
18/06/2017
13:38
Curitiba (PR)

Apesar de ter somado um ponto fora de casa contra o Coritiba, terceiro colocado da tabela do Campeonato Brasileiro, o Corinthians não deixou o estádio Couto Pereira plenamente satisfeito. Pelo contrário. De acordo com o técnico Fábio Carille, o Timão teve um desempenho "abaixo do normal" por falta de concentração e protagonizou uma de suas piores partidas na competição em que ainda é líder, mas agora ameaçado pelo Grêmio.

- Nosso desempenho foi abaixo do normal, não jogamos bem e essa foi a conversa no vestiário. Por isso o ponto precisa ser comemorado. Se o Coritiba tivesse feito um bom jogo teria ganho de nós. A desconcentração fez com que errássemos e o Coritiba teve mais volume. Tentamos mobilizar, mas faltou - lamentou o treinador corintiano, que ainda tentou explicar os motivos da falta de concentração em Curitiba.

- Se o meu time estivesse mais concentrado, iria acertar mais passes e fazer um jogo melhor. É para servir como alerta, porque nos últimos jogos estávamos tendo uma resposta muito boa, um equilíbrio da parte defensiva com a parte ofensiva. Talvez o atraso do ônibus, de ficar quase 30 minutos na porta do hotel, horário, questões fora de campo... É difícil saber a razão, é a soma de vários fatores. Mas graças a Deus conseguimos um empate, estamos invictos e estamos na parte de cima da tabela. Pelo nosso rendimento, nós temos que comemorar sim esse resultado conquistado aqui.


O Corinthians agora tem desempenho idêntico dentro e fora de casa no Brasileirão. São quatro jogos, com três vitórias e um empate em cada leitura. São 20 pontos somados até o momento, à espera da partida de segunda-feira entre Grêmio e Cruzeiro, que pode fazer com que os gaúchos tirem do Timão a ponta da tabela. O próximo desafio da equipe de Carille será na quinta-feira, contra o Bahia. E Carille espera novos desafios.
- Vai ser jogo a jogo. É engraçado que, para vocês da imprensa, toda vez tem uma sequência de jogos difícil. Mas temos que nos preparar jogo a jogo, todo jogo é difícil - sentenciou o treinador corintiano.