Santos x Corinthians

Fagner teve trabalho com Ricardo Oliveira, autor de dois gols na Vila (Foto: Miguel Schincariol/Lancepress!)

LANCE!
06/03/2016
19:20
Santos (SP)

Depois de 26 jogos no Campeonato Paulista (edições de 2014, 2015 e 2016) e nove somente nesta temporada (incluindo as duas primeiras rodadas da fase de grupos da Libertadores), o Corinthians voltou a ser derrotado neste domingo, por 2 a 0, para o Santos. Apesar do resultado negativo, o Timão não perdeu a liderança do Grupo D do Estadual, onde tem quatro pontos a mais que o Red Bull Brasil, e nem a ponta geral do torneio, com dois pontos a mais que o próprio Santos. Depois de poupar seis jogadores pensando na Libertadores, o lateral Fagner deu uma visão otimista à derrota na Vila Belmiro: nada muda no confortável momento da equipe na temporada.

O lateral-direito foi um dos cinco titulares mantidos por Tite em razão do desgaste menor que os companheiros na maratona de jogos por Paulistão e Libertadores. Além de Fagner, só Cássio, Yago, Bruno Henrique e Lucca atuaram entre os titulares escolhidos pelo comandante. Dos seis restantes, quatro (Felipe, Rodriguinho, Guilherme e Giovanni Augusto) nem viajaram para Santos. Agora, o time completo volta a ficar à disposição para enfrentar o Cerro Porteño, do Paraguai, pela Libertadores. Este, sim, um compromisso mais importante para as ambições futuras do time de Parque São Jorge.

- Claro que a gente não quer perder, mas uma hora ia acontecer. Ainda bem que estamos confortáveis na competição. Isso serve para aprender com os erros, porque quando a gente entra em campo você não pensa em dosar. A equipe não conseguiu produzir hoje (domingo) o seu melhor e saímos derrotados - afirmou Fagner, um dos mais experientes entre os que saíram jogando na Vila Belmiro.

Entre os jogadores que tiveram chance em razão dos seis poupados, o volante Willians lamentou falhas pontuais do Corinthians que resultaram na vitória do Santos, sendo uma aos oito do primeiro tempo e a definitiva para os 2 a 0 aos 39 da etapa complementar, em dois lances concluídos por Ricardo Oliveira. O camisa 5 também fala em tranquilidade para a sequência das competições.

- Agora é ter tranquilidade, ver o que o professor pode dizer para quarta-feira fazer um grande jogo no Paraguai. Aqui (em Santos) erramos em duas vezes, falhas nossas, então é ter tranquilidade. Hoje foi ruim, mas é ter tranquilidade. A gente estava bem no segundo tempo, pressionamos o Santos, mas em falha nossa acabamos sofrendo o gol - comentou o volante.