Atletico Mineiro x Corinthians (foto:Thomas Santos/AGIF)

Treinador do Timão tem duas vitórias e uma derrota no comando do clube em 2016 (Foto: Thomas Santos/AGIF)

LANCE!
30/06/2016
08:00
São Paulo (SP)

Cristóvão Borges falou pela primeira vez sobre as queixas públicas do meia Guilherme por virar reserva do Corinthians. Sacado da equipe para a entrada de Luciano entre o primeiro e o segundo jogo do novo treinador, o camisa 10 reclamou da condição de suplente após a vitória diante do Santa Cruz, no fim de semana, e ficou novamente no banco nesta quarta-feira, quando o Timão seguiu a boa fase ao vencer o América-MG por 2 a 0 e colar no Palmeiras, que é líder do Brasileirão. Sereno, como é costume, o treinador relevou as reclamações de Guilherme, mas admitiu ter conversado individualmente com o ex-titular, que contra os lanternas do torneio só entrou aos 12 minutos do segundo tempo.

Treinador do Corinthians em apenas três jogos desde que foi contratado para substituir Tite, que era reconhecido pelo bom relacionamento com o grupo, Cristóvão disse que teve uma conversa individual com Guilherme após as reclamações e também falou com todo o grupo na terça-feira, antes do treinamento da tarde. Segundo o técnico, todas as arestas foram aparadas.

- São todos profissionais, adultos, responsáveis pela opinião e por aquilo que fazem. Nós conversamos, e é assim que faço e lido com todos eles. Minha opinião vai ser respeitada e isso vai seguir para termos uma harmonia. Isso não é nada demais, são coisas que acontecem. Isso de repreender é coisa de colégio. Aqui falamos direto e claro para saber como as coisas vão ser - disse Cristóvão, que prometeu chances a todos em reunião com o grupo nesta semana.

O respeito à opinião de Cristóvão, como mencionado pelo próprio treinador, também foi valorizado pelo lateral Fagner, que foi capitão do Corinthians em um dos três jogos do treinador e é um dos líderes do atual elenco. 

- (Cristóvão) É uma pessoa tranquila, competente, e por isso está no Corinthians. Temos de respeitar hierarquia e sabemos que todos são importantes no elenco, foi assim ano passado, é assim agora, não é porque ele está na reserva que não é importante - disse Fagner, pedindo a Guilherme respeito às decisões do novo comandante.

Guilherme atuou em 27 dos 37 jogos oficiais do Corinthians nesta temporada, sendo 23 como titular. Ele tem três gols feitos e quatro assistências anotadas.