Arena Corinthians

Estádio do Corinthians recebeu 64 partidas oficiais desde maio de 2014, na inauguração (Foto: Agência Corinthians)

Gabriel Carneiro
20/04/2016
10:30
São Paulo (SP)

O Corinthians atuará em sua Arena pela 65ª vez nesta quarta-feira, às 21h45, diante do Cobresal (CHI), pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, competição em que já está classificado para as oitavas de final. Por já ter sacramentado a vaga, aliás, o técnico Tite lançará a campo um time composto só de reservas na linha, com apenas o goleiro Cássio entre os 11 iniciais tradicionais. Caso os reservas alcancem a vitória, o Timão marcará uma conquista expressiva em Itaquera: sua 50ª vitória.

A Arena Corinthians recebeu 49 vitórias, 11 empates e apenas quatro derrotas do Corinthians até o momento, com 131 gols marcados e 37 sofridos. A chance de alcançar a vitória de número 50 será nesta quarta-feira, e também pode marcar mais um passo na maior invencibilidade do Timão em seu estádio desde a inauguração, em maio de 2014.

O Corinthians não perde em sua arena desde 20 de agosto de 2015, quando foi eliminado da Copa do Brasil pelo Santos. Desde então, são 20 partidas de invencibilidade. Nesta temporada, os números são ainda melhores: 11 vitórias seguidas (melhor marca da história), com 23 gols marcados e apenas dois gols sofridos, de Capivariano e Ponte Preta. Este último saiu no dia 30 de março, há quase um mês.

Para enfrentar o Cobresal em compromisso que vale a garantia da liderança do Grupo 8 da Libertadores e a possibilidade de decidir em casa nas oitavas de final, o Corinthians espera algo perto da lotação máxima da Arena nesta quarta-feira. Os 43 mil ingressos colocados à venda foram reservados por meio do programa Fiel torcedor, e apenas alguns bilhetes do setor Oeste Inferior, o mais caro, voltaram às bilheterias por não haver confirmação de pagamento. O recorde de público desta temporada foi contra o Cerro Porteño, com 42.403 pagantes. Já o recorde do estádio em jogos do Timão é de 44.976 nos 6 a 1 diante do São Paulo, no ano passado.