Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro
08/11/2016
06:45
São Paulo (SP)

O Corinthians perdeu um de seus principais pontos fortes. Alicerce da equipe até o início deste ano, a defesa tem seu pior desempenho desde 2010 e é motivo de preocupação para a diretoria, que prioriza o setor na busca por reforços para a próxima temporada.

A cúpula alvinegra quer contratar, pelo menos, dois zagueiros que possam ser titulares em 2017. O investimento nestes atletas, contudo, irá variar de acordo com a colocação do clube no Campeonato Brasileiro. Se não conseguir se classificar para a Libertadores, o gasto será menor.

A zaga foi um dos setores mais prejudicados com a debandada de jogadores do Timão neste ano. Titulares na conquista do Brasileirão de 2015, Gil e Felipe foram vendidos, e o Corinthians não conseguiu encontrar substitutos à altura – foram contratados Balbuena e Vilson, que se juntaram a Yago, Pedro Henrique e o jovem Léo Santos, de 17 anos.

O técnico Oswaldo de Oliveira não especifica posições carentes ou jogadores que interessam, mas admite que contratar é preciso. Além de zagueiros, a diretoria busca lateral-direito, volante, meia e atacante.

– O Corinthians está tratando de contratar jogadores para reforçar a equipe, perdeu muitos jogadores de excelente nível técnico saíram, outros bons ficaram, mas as lideranças, jogadores com mais experiência deixaram o clube, e isso faz falta quando o time precisa se equilibrar – disse o treinador, sábado, depois da goleada sofrida para o São Paulo.

Nesta temporada, o Corinthians sofreu 62 gols em 66 partidas, média de 0,94 por duelo. Nos últimos anos, só em 2010 a equipe conseguiu ir pior, quando foi levou 68 em 70 compromissos (0,97). Para efeito de comparação, ainda restando quatro rodadas para o fim do Brasileiro, o clube já foi vazado mais vezes do que durante todo o ano passado, quando sofreu 56 gols em 71 jogos (0,79).