Gabriel Carneiro
14/09/2017
00:57
São Paulo (SP)

O Corinthians chegou ao terceiro jogo consecutivo sem vitórias na temporada. Depois de duas derrotas pelo Campeonato Brasileiro, o time do técnico Fábio Carille conseguiu só um empate em 1 a 1 com o Racing (ARG), nesta quarta-feira, pela abertura das oitavas de final da Copa Sul-Americana. O comandante, aliás, acompanhou o discurso da maioria de seus jogadores: o Timão dominou no primeiro tempo e teve queda acentuada de desempenho na etapa complementar, quando permitiu o gol dos argentinos que fechou o placar.

- Primeiro tempo totalmente diferente do que foi o segundo. O primeiro foi aquilo que a gente espera, e o segundo teve uma soma de tudo, muitos erros de passe, equipe com bastante qualidade ficando mais com a bola e numa saída errada nossa eles foram objetivos empataram. Primeiro tempo bom e segundo onde caiu o rendimento - afirmou o treinador, que voltou a apontar os erros de passe como maior problema do Corinthians neste momento de oscilação.

- Eu saio de um jogo assim e sei de tudo que aconteceu. Se melhorarmos o passe simples conseguimos controlar melhor o jogo. E esse foi o grande problema, tentando triangular e não conseguindo, se desfazendo da bola. Eles foram superiores no segundo tempo, mas foi pelos nossos erros. Se conseguíssemos trabalhar melhor a bola o Racing não teria superioridade. Nós entregamos muito a bola e você passa a correr atrás de um time qualificado. Não conseguimos respirar. Cobrei que a gente ficasse com a bola e a gente fazendo ligação direta... - lamentou.

Campeão paulista com autoridade, seguro ao eliminar Universidad de Chile e Patriotas (COL) nas primeiras fases da Sul-Americana e líder do Campeonato Brasileiro com sete pontos de vantagem em relação ao Grêmio, o Corinthians enfrenta um momento de oscilação na temporada. Mesmo assim, Carille não pensa em correções bruscas de rota para os próximos compromissos.

- Não penso em mudanças. Nosso grupo é esse, confio muito nessa equipe que conquistou o Paulista, fez um ótimo primeiro turno e vai retomar já, já. Precisamos repetir alguns tipos de treinamentos, reforçar ideias. Eu sou tranquilo e acalmo meu grupo o tempo todo, porque chutar copinho de água no vestiário e gritar com todo mundo não adianta. Vamos nos reerguer juntos, indo para campo, nos dedicando. Eu estou começando agora, não vou incendiar vestiário por conta de resultado.