Bruno Cassucci
30/10/2016
18:34
São Paulo (SP)

O Corinthians terá uma semana agitada dentro e fora de campo. Se com a bola, o Timão tentará derrotar o São Paulo, sábado, no Morumbi, para voltar ao G6 do Campeonato Brasileiro, fora das quatro linhas o clube terá importantes negociações para sacramentar nos próximos dias.

A tratativa mais próxima de um desfecho é a da contratação do atacante Jô. O jogador realizou exames médicos na última semana, visitou o CT Joaquim Grava, e é esperado em São Paulo nesta segunda-feira para assinar contrato de três temporadas. Na sequência, mesmo não podendo atuar pelo clube neste ano, ele deve começar a treinar com a equipe.

Já sem vínculo com o Jiangsu Suning, da China, seu último clube, Jô será o segundo reforço para 2017 do Timão, que também contratou o atacante Luidy, do CRB-AL.

Outra negociação importante que o Corinthians tem a resolver é com a Caixa Econômica Federal, a respeito do pagamento da Arena Corinthians. Em maio o clube recebeu uma carência do financiamento do estádio de seis meses para que negociasse um novo contrato. Ou seja, em novembro o Timão é obrigado a voltar a quitar as parcelas de quase R$ 6 milhões por mês.

As partes envolvidas estão otimistas quanto a um acordo, mas é possível que as conversas se arrastem por mais tempo que o esperado.

A diretoria alvinegra pede, pelo menos, mais 17 meses de prazo. Isso porque, segundo as regras do BNDES, os financiamentos do programa “ProCopa” (ao qual o Timão aderiu) poderiam ter até 36 meses de carência. A arena de Itaquera, porém, contou com somente 19 meses.