Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro
15/02/2017
22:16
São Paulo (SP)

Feliz, mas não satisfeito. Foi assim que o técnico do Corinthians, Fabio Carille, deixou a Arena na noite desta quarta-feira depois da vitória por 1 a 0 sobre o Novorizontino. Apesar de o time ter se reabilitado no Campeonato Paulista após derrota para o Santo André, o comandante alvinegro reconheceu que é preciso evoluir.

- Precisamos melhorar muito, isso é claro. Mas é bom trabalhar sabendo que precisa melhorar, mas com vitória. Tivemos uma consistência defensiva melhor do que no último jogo, embora o Santo André tenha chegado só duas vezes e feito dois gols. Hoje tivemos menos posse de bola, menos cruzamentos, mas vencemos - analisou o treinador.

- Nós também esperamos mais. Torcedor pode saber que estamos trabalhando muito, chegando cedo e ficando tarde. Não vejo outro caminho para melhorar além de trabalhar. Torcedor quer melhor futebol, nós, também - completou.


Para Carille, o crescimento da equipe será natural, já que muitos jogadores chegaram ao clube neste início de ano e ainda precisam se entrosar.

Diante do Novorizontino o Timão abandonou o esquema 4-1-4-1 e atuou no 4-2-3-1, com Fellipe Bastos mais recuado e Rodriguinho centralizado, mais próximo de Jô. Carille explicou a alteração:

- Passamos hoje para o 4-2-3-1 porque o Fellipe estava jogando como primeiro volante no futebol árabe. Ele está acostumado a ir muito próximo dos zagueiros buscar a bola, e com isso nosso meio estava ficando espaçado. A ideia foi trabalhar o Fellipe próximo do Gabriel e o Rodriguinho mais próximo do Jô - comentou.

Nesta quinta-feira, Fabio Carille e os jogadores do Corinthians voltam aos trabalhos de olho na partida contra o Osasco Audax, sábado, fora de casa. Na próxima quarta-feira o Timão terá o primeiro clássico no Paulistão, contra o Palmeiras, na Arena.