Gabriel Carneiro
25/09/2016
07:30
São Paulo (SP)

Já se foi o tempo em que tudo vindo do Paraguai era sinônimo de falsificação. Pelo menos para Fabio Carille, treinador do Corinthians, “produto” paraguaio é de confiança. Titular neste domingo, contra o Fluminense, o atacante Romero está sendo bancado pela segunda vez pelo comandante, que já havia optado por sua escalação em seus jogos como interino, em junho – a entrada do paraguaio, aliás, foi a única aposta entre a saída de Tite para a Seleção Brasileira e a contratação de Cristóvão Borges.

Agora que Cristóvão não trabalha mais no Timão, Carille novamente resgatou Romero, que vinha sendo reserva de Gustavo nas últimas partidas. Mesmo apto para atuar no Campeonato Brasileiro, ao contrário do que ocorreu na Copa do Brasil em que não está inscrito, Gustavo ficará na reserva.

Definido como centroavante titular do Corinthians, o paraguaio de confiança do técnico Fabio Carille terá uma nova chance de seguir sua busca pela artilharia máxima da Arena Corinthians: ele hoje soma 14 gols no estádio, um a menos que o peruano Paolo Guerrero, que ainda é o maior autor de gols em Itaquera. O último de Romero em casa foi no dia 3 de julho, quando anotou duas vezes na goleada por 4 a 0 diante do Flamengo, time que hoje está nove pontos à frente do Timão no Brasileirão.

O último gol na Arena, há quase três meses, também é o último gol de Romero pelo Corinthians. Além disso, é o último gol marcado por um atacante de ofício com a camisa alvinegra, em jejum que incomoda a todos no clube. Inclusive ao novo chefe do Timão.

– Isso vai ser trabalhado no dia a dia, ganhando confiança, fazendo o time jogar com mais gente no ataque, chegando no campo do adversário com bastante jogadores. Vai ser com trabalho – contou o treinador.