Gabriel Carneiro
06/07/2016
19:18
São Paulo (SP)

Um dos problemas em sua primeira passagem agora é preocupação de Alexandre Pato no retorno ao Corinthians: o ambiente e o entrosamento com os outros jogadores. Mesmo com apenas dois dias de trabalho desde a reapresentação, na tarde desta terça-feira, o atacante já teve conversas individuais e fez brincadeiras com diversos jogadores do elenco. Até mesmo o zagueiro Balbuena, que está no Timão somente desde o início da temporada, foi procurado por Pato para um papo reservado, e deixou o paraguaio com a impressão de que ele terá bom ambiente na segunda passagem pelo Timão.

- A gente tem o grupo muito unido, forte, saudável, muito bom. Essa é a característica do Pato que passaram para mim. Eu falei um pouco com ele ontem (terça-feira), ele perguntou como estou me sentindo no Corinthians. Parece que tem caráter, é boa gente, e como jogador sabemos da qualidade dele - afirmou o zagueiro titular do Corinthians, antes de completar.

- A qualidade dele é inegável, sabemos do jogador que é. Não o conhecia, mas a garotada também falou que ele é uma ótima pessoa. Mas a gente trata esse momento com tranquilidade, porque sabemos que isso está no campo da diretoria. Se ele ficar, vamos receber como foi comigo, com o Marquinhos Gabriel, de braços abertos. Aqui é uma família, pensamos nos objetivos do time. Só pensamos em treinar. Se ele ficar, muito bom. Se não, vamos desejar sorte a ele na carreira - relatou Balbuena, sobre suas primeiras impressões a respeito do novo companheiro.

O relacionamento de Pato com o elenco do Corinthians foi um grave problema em 2013, por conta da cavadinha que culminou em erro na cobrança de pênalti decisiva e eliminação da equipe nas quartas de final da Copa do Brasil daquele ano. Muitos companheiros viram a forma de Pato de bater na bola como displicência, e ele perdeu clima. Trocado por Jadson com o São Paulo no início de 2014, seguiu acumulando polêmicas com o Timão, clube com o qual ainda tinha contrato, e desagradou jogadores e torcida. Agora, porém, o clima parece mais ameno.

Além de restarem apenas seis meses para o fim do contrato de Pato no Corinthians, só Cássio, Walter e Danilo estavam no grupo eliminado da Copa do Brasil de 2013, além de outros jogadores que tiveram experiências curtas ao lado do atacante, como o meia Rodriguinho. Referendado pelo técnico Cristóvão Borges, Pato segue na rotina do CT Joaquim Grava aprimorando a parte física e à espera das definições a respeito de seu futuro, já que está na mira da Lazio, da Itália.