Arena Corinthians

Arena Corinthians (Foto: Gabriel Carneiro)

RADAR/LANCE!
05/11/2016
09:58
São Paulo (SP)

Um arquiteto contratado pelo Corinthians para as obras da Arena recebeu também dinheiro da construtora Odebrecht, segundo 'Globoesporte.com' noticiou neste sábado. A empreiteira ergueu o estádio entre os anos de 2011 e 2014 para a Copa do Mundo e a obra custou mais de R$ 1 bilhão.

Jorge Borja foi o representante do clube em contratos entre a Odebrecht e empresas que forneciam serviços ou produtos para a obra durante 2012 e 2013. A publicação ainda dá conta de que pelo menos 34 contratos tinham sua assinatura, com nome, RG e inscrição no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura.

A partir dessas assinaturas, a empreiteira fechou contratos com empresas que forneceram móveis, o gramado, ar-condicionados e outros serviços, como instalações elétricas. Os valores variam de R$ 23 mil a R$ 36 milhões. Em setembro de 2013, a Tecnotrade, empresa de Borja, foi contratada pela Odebrecht por R$ 1,4 milhão para "elaborar o projeto executivo das instalações provisórias usadas durante a Copa".

Um dia depois, Jorge Borja assinou um contrato pelo Corinthians entre a Odebrecht e outra empresa no valor de R$ 85 mil para "fornecimento e montagem de placas de granito para revestimento de pilares".

O Corinthians, pela assessoria, disse não ter informações sobre os serviços que Borja prestou ao clube ou as datas em que isso ocorreu. O clube ainda informou à reportagem que o advogado Ivandro Sanchez, do escritório Machado Meyer, cuidava dos assuntos, mas não está mais no clube.

O ex-vice-presidente do Corinthians Luis Paulo Rosenberg, que em 2012 cuidava dos assuntos relacionados ao estádio, disse ao GloboEsporte.com que Borja foi contratado para "ficar na obra e ver se tudo estava sendo feito de acordo com o contrato". A versão foi confirmada por outros dirigentes.

Na edição de julho/agosto de 2012 da publicação "Odebrecht Informa", disponível no site da empreiteira, Antonio Roberto Gavioli, então diretor de contrato, diz que "a proximidade entre parceiros contribui para que a construção da arena esteja em ritmo acelerado". O informativo ainda cita Jorge Borja como representante do Corinthians e atribui a ele a fase:

- Aqui, o segredo é o envolvimento de todos, já que estamos num mesmo time, em busca de soluções.