Eduardo Ferreira ao lado do presidente do Corinthians, Roberto de Andrade (Foto: Daniel Augusto Jr)

Eduardo Ferreira ao lado do presidente do Corinthians, Roberto de Andrade (Foto: Daniel Augusto Jr)

Bruno Cassucci
17/06/2016
19:38
São Paulo (SP)

Apesar da pressa, o Corinthians toma cuidado para não se precipitar na escolha do substituto de Tite. Por isso, a cúpula do futebol do clube se reuniu na tarde desta sexta-feira para discutir possíveis candidatos, mas não chegou a um consenso e preferiu esperar. A conversa deve ser retomada neste sábado.

O clube tem enfrentado dificuldades na escolha de seu novo treinador. Os principais alvos foram sondados, mas responderam negativamente ao interesse do Timão. Foi assim com Roger Machado, do Grêmio, Eduardo Baptista, da Ponte Preta, Fernando Diniz, do Oeste Audax, e Sylvinho, hoje auxiliar da Inter de Milão (ITA).

Por outro lado, Oswaldo de Oliveira, atualmente no Sport, indicou que aceitaria rescindir seu contrato para voltar ao Corinthians, mas seu nome perdeu força. Embora o presidente alvinegro Roberto de Andrade goste do treinador, ele sofre forte resistência da Fiel torcida e não agrada à toda diretoria.

O fato de Oswaldo estar empregado também dificulta a vida do Timão, que já descartou o retorno de Mano Menezes, desempregado. Já Abel Braga, embora esteja de saída do Al Jazira, dos Emirados Árabes, também não agrada.

A "caça" por um novo comandante é comandada por Roberto de Andrade juntamente com o diretor adjunto de futebol, Eduardo Ferreira, e o novo gerente de futebol, Alessandro Nunes. O ex-presidente do Timão Andrés Sanchez também tem sido consultado.

Procurado pelo LANCE!, Eduardo Ferreira disse ainda não ter uma definição e, por isso, preferiu não conceder entrevista.

Enquanto segue a indefinição sobre o substituto de Tite, o auxiliar Fábio Carille seguirá interinamente no comando da equipe. Após a derrota por 1 a 0 para o Fluminense, quinta-feira, ele dirigirá o Timão novamente no domingo, contra o Botafogo, na Arena.