Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro
28/06/2016
18:06
São Paulo (SP)

O técnico Cristóvão Borges tratou com naturalidade os comentários do meia Guilherme, que no último sábado reclamou de ficar na reserva do Corinthians, e colocou panos quentes na polêmica. Nesta terça-feira, o comandante alvinegro reuniu o elenco para uma conversa e aproveitou para prometer chances a todos.

O papo aconteceu no gramado do CT Joaquim Grava, antes do treinamento desta terça, com portões fechados para os jornalistas. Cristóvão ressaltou que a maratona de jogos no segundo semestre fará com que o elenco seja "rodado" e, desta forma, todos precisarão estar motivados e preparados para defender a equipe.

- Sabemos que todos seremos usados. O Cristóvão falou quando chegou aqui, falou hoje (terça-feira) também. É o discurso do Corinthians, que todos nós somos importantes. Todos se sentem úteis, isso é o mais importante. Quando a gente vem para o campo, todos se doam ao máximo. A oportunidade sempre aparece uma hora por lesões ou cartões dos companheiros. Não podemos perder essa gana de querer jogar - afirmou o lateral-esquerdo Uendel.

As declarações de Guilherme foram vistas com naturalidade pelo gerente de futebol do Corinthians, Alessandro Nunes. Em entrevista ao LANCE!, ele afirmou que tais comentários evidencial o desejo do camisa 10 de ajudar a equipe. Uendel também teve a mesma impressão:

- Nosso grupo é muito bom em relação a isso. A questão do Guilherme a gente entendeu, ele foi sincero, falou que não entendeu por que saiu, mas disse que respeita. O mais importante é o respeito pelo companheiro, que nunca se perdeu aqui. Ele é um dos caras que mais trabalham aqui, está sempre na academia se dedicando. A gente confia muito nele. O Cristóvão se reuniu com a gente, falou que vai aproveitar todo mundo até o fim do campeonato. Nosso grupo está reduzido por conta de lesões, sabemos que todos serão importantes, como já têm sido. Não tem segredo, nosso grupo é fácil, bom de trabalhar, e está unido atrás de um só objetivo - comentou.