Tite Técnico Corinthians (foto:Reginaldo Castro/LANCE!Press)

Campeão brasileiro de 2015, Tite já mira Libertadores de 2016 (foto:Reginaldo Castro/LANCE!Press)

Bruno Cassucci e Lucas Faraldo
27/11/2015
08:35
São Paulo (SP)

“Teu passado é uma bandeira, teu presente é uma lição”, já diz o hino do Corinthians.

De olho na próxima temporada, o técnico Tite tem um trunfo para acreditar na conquista da Libertadores de 2016 pelo Timão. Aliás, dois: as eliminações para Palmeiras, no Paulistão e Guaraní-PAR, no próprio torneio sul-americano.

– Vou confidenciar: eu me frustrei muito no Paulista. Disse: “Não é possível a equipe jogar o que está jogando e cair” (...) Eu imaginava, sonhava em ser campeão paulista, com o futebol que estava jogando bateria campeão – recordou o treinador, em entrevista concedida nesta quinta ao LANCE!.

– Logo depois, veio o baque da Libertadores, determinado pelo primeiro jogo, que jogamos muito mal contra o Guaraní. Depois ficamos com a pressão. Não estávamos suficientemente maduros para segurar o rojão, no penúltimo passe já queríamos fazer o gol. Hoje a equipe está mais madura para lidar com essas adversidades – analisou o técnico.

A Libertadores começa só no ano que vem, mas o Corinthians já provou, em 2015, estar calejado. Não à toa, Tite usou a goleada por 3 a 0 sobre o Atlético-MG, do último dia 1º de novembro, no Independência, pelo Brasileirão, como exemplo:

– Teve nível de concentração alto contra o Atlético-MG porque já tinha passado por experiências anteriores. Eu tinha falado: “A gente pode perder, mas não jogar menos. Pode perder como foi para o Palmeiras, nos pênaltis, mas não como foi contra o Guaraní” – afirmou.