LANCE!
20/10/2016
17:24
São Paulo (SP)

Quatro anos depois de deixar a presidência do Corinthians, Andrés Sanchez afirma que não tem interesse em voltar ao cargo. Ainda muito envolvido na política do clube, o deputado federal (PT-SP) declarou em entrevista nesta quinta-feira, à Rádio Bradesco Esportes, que não será candidato na próxima eleição do clube.

O pleito deve ocorrer no fim de 2017, caso os sócios do Timão aprovem uma série de mudanças estatutárias neste sábado.

- Vou deixar claro: não serei candidato - afirmou Andrés Sanchez, que disse estar relutando contra pedidos de aliados para se candidatar.

O ex-dirigente corintiano também negou ter rompido relações com o atual presidente alvinegro, Roberto de Andrade. Embora tenha admitido que já não é mais consultado sobre as principais decisões do clube, ele garantiu que a relação entre ele e Andrade ainda é boa.

- Eu não briguei, não discuti, não rompi nem nada. Com o (ex-presidente Mario) Gobbi eu tive problemas no último ano. Com o Roberto de Andrade, depois de dezembro de 2015 eu só falei com ele quando ele me pediu opinião. Eu fiquei chateado e decepcionado porque o diretor de futebol (Eduardo Ferreira) tem que saber quem vai ser o treinador, não custava nada para o Roberto falar - disse Sanchez, se referindo à escolha por Oswaldo de Oliveira.

Na última semana o LANCE! mostrou que Andrés tem conversado com membros da oposição do clube e se aproximou ainda mais de Paulo Garcia, que pode lançar candidatura em 2017.