Gabriel Carneiro e Guilherme Amaro
24/08/2016
07:00
São Paulo (SP)

– Acho que ele tem uma cara de Corinthians, vai combinar bastante. Tem que ter tempo.

O diagnóstico animador é do técnico Fabio Cunha, um dos responsáveis por “lapidar” o atacante Gustavo para o futebol profissional. Nesta quarta-feira, o jogador de 22 anos deve ser confirmado como reforço do Timão e pode até herdar a camisa 9 de André, que está sendo negociado com o Sporting (POR).

O Corinthians pagará R$ 4 milhões por 45% dos direitos econômicos de Gustavo, sendo a maior parte paga ao Criciúma e outra a uma empresa de nome desconhecido. O clube catarinense ainda seguirá com 35% e o Taboão da Serra, onde ele foi formado, com 20%.

Foi justamente no Taboão que o garoto de Registro (cidade a 200 km da capital) descobriu-se atleta. Ele não teve sequência em categorias de base, e se formou na várzea do interior paulista. Em 2013 o sonho de se profissionalizar estava adormecido, mas uma peneira do Taboão da Serra, hoje na Quarta Divisão de São Paulo, deu a última chance. Considerado velho demais para iniciar, Gustavo tentou. Deu.

Em 2014, ele foi um dos artilheiros da Copa São Paulo de Juniores com nove gols marcados e a equipe eliminada apenas nas quartas de final. Era o que faltava para o pupilo de Fabio Cunha despontar para o futebol.

– Quando ele chegou para trabalhar comigo eu até fiquei na dúvida, do tipo ‘ele é grande, tem alguns defeitos’. Mas com o passar do tempo, com muito esforço, ele foi evoluindo e depois teve a oportunidade. A evolução dele em três meses foi gigantesca – diz o treinador, ao LANCE!.

Alto, magro e negro, Gustavo ganhou o apelido de Adebayor no Taboão da Serra, mas no Criciúma virou Gustagol. São 11 gols feitos na Série B do Brasileiro, torneio em que divide a artilharia com o veterano Nenê, do Vasco. Agora, os próximos passos deverão ser no Corinthians, onde iniciou os exames médicos nesta terça-feira e concluirá nesta quarta. Da várzea ao campeão brasileiro em dois anos. Prazer, Gustavo.

QUEM É ELE?

NOME > Gustavo Henrique da Silva Sousa
APELIDOS > “Gustagol” e “Gustavo Adebayor”
NASCIMENTO > 29/3/1994, em Registro (SP)
CLUBES > Taboão da Serra (2014), Criciúma (2014 a 2016), Resende-RJ (2015), Tubarão-SC (2015) e Nacional, de Portugal (2015), por empréstimo
POSIÇÃO > Centroavante
ALTURA E PESO > 1,89m e 76 kg

COM A PALAVRA, FÁBIO CUNHA
Treinador de Gustavo em 2014

Fabio Cunha
Técnico do Taboão da Serra na Copinha de 2014 (Foto: Divulgação)

"Me falaram que tinha um garoto bom e fui dar uma olhada antes da Copa São Paulo. Trouxemos para o grupo e ele ficou em período de observação. Ele não teve base, então tinha alguns defeitos técnicos, mas compensava pelo esforço. Não tenho um ‘a’ para falar sobre isso. Ele até chegou a ter sorte de surgir a oportunidade, mas é porque se dedicava, porque entrou e fez a parte dele. Ele é esforçado. Como ele só jogou na várzea, no amador, a questão de jogo, de clube, de jogar uma competição federado, é bem diferente, a técnica é maior. Então direcionamos alguns trabalhos de finalização e posicionamento e tentamos um sistema tático mais simples, mas bem elaborado.
Ele tem um temperamento bem tranquilo, focado, mas em campo é brigador. Não esperem alguém de jogadas plásticas, mas um guerreiro em campo", disse Fábio Cunha.