Fabio Carille

Carille tem 16 jogos à frente do Corinthians somando período como interino e agora efetivo (Foto: Daniel Augusto Jr)

Gabriel Carneiro
12/02/2017
00:04
São Paulo (SP)

Fabio Carille sofreu a primeira derrota como técnico efetivado do Corinthians neste sábado, na Arena de Itaquera. Diante do Santo André, o Timão abusou de erros defensivos e improdutividade ofensiva e foi derrotado por 2 a 0 em partida da segunda rodada do Campeonato Paulista. Após o jogo, o treinador foi questionado sobre os 48 cruzamentos tentados por sua equipe ao longo da partida e preferiu elogiar o Ramalhão em vez de justificar a infertilidade das ações de sua equipe.

- Eles bloquearam bem a frente da área e a saída era buscar os lados. Marquinhos, Marlone, depois com Jô e Kazim, que cabeceiam bem, são de referência. É mais pelo Santo André ter fechado bem esse número (48 cruzamentos ao longo da partida) - sentenciou Fabio Carille.


O treinador dirigiu o Timão em 16 partidas até o momento, sendo seis como efetivado e as outras como interino desde 2009, ano em que chegou ao clube para trabalhar como auxiliar de Mano Menezes. Foram oito vitorias, três empates e agora cinco derrotas, com 16 gols marcados pela equipe e 13 sofridos. Apesar da derrota sofrida e dos dois gols tomados, Carille elogiou o desempenho alvinegro na Arena Corinthians.

- Tivemos mais posse de bola, mais finalizações, mas não fomos efetivos. Criamos, pressionamos, mas em gol de bola parada, que ainda não vi onde foi o erro, tomamos o primeiro gol. No segundo tempo continuamos em cima do adversário e num contra-ataque que eles escaparam chegaram ao outro gol. É isso, um grupo novo, temos que amadurecer com a derrota. Gostei do desempenho, da entrega, mas sofremos um pouco por não sermos efetivos e também um grupo novo - analisou o técnico, que espera paciência da torcida para o processo de montagem do Corinthians de 2017.

- Os torcedores apoiaram, mas sabemos que precisamos trazer pro nosso lado o quanto antes, e isso acontece com resultado e entrega. Corintiano gosta que o time não deixe de correr atrás e por isso que apoiou até o fim hoje.