Dedé

Dedé marcou no jogo do Cruzeiro contra o Sport e foi elogiado por Tite. Foto: Washington Alves/Cruzeiro

Bernardo Cruz
14/05/2018
15:36
Rio de Janeiro (RJ)

A coletiva do técnico Tite contou com um momento de surpresa. E isso não esteve ligado aos 23 jogadores confirmados por ele para defender o Brasil na Copa do Mundo da Rússia. Um nome em especial, e não programado para ser revelado, foi muito elogiado pelo comandante: Dedé, zagueiro do Cruzeiro.

Anteriormente, o coordenador de seleções, Edu Gaspar, afirmou que a CBF não revelaria os 12 jogadores que iriam compôr a relação de 35 nomes que seriam enviados para a Fifa. No entanto, ao ser questionado se alguém dessa relação ainda não havia sido convocado por ele, Tite fez a revelação sobre Dedé.

- Na lista de 35 existem nomes que não foram chamados por mim durante esse período que estou comandando a Seleção. Mas vou revelar um. Dedé, do Cruzeiro. Ele merece. Pelo o trabalho que está fazendo. De superar os problemas que teve no joelho. Do clube que deu a possibilidade dele ter seguidas recuperações. E ele voltou em alto nível. Por isso está na lista dos 35 nomes. Mas é o único que vou revelar além dos 23 que eu anunciei - disse.

Além de Dedé, o goleiro Neto, do Valencia (ESP), é o outro integrante desta relação de "espera". A informação foi confirmada pelo médico da Seleção, Rodrigo Lasmar, durante a zona mista que ocorreu logo após a convocação. O coordenações de seleções, Edu Gaspar, afirmou que a revelação não estava prevista, mas no caso de Dedé, ocorreu em um momento emocional de Tite.

Valorização de quem ficou fora
Como já aconteceu em outras convocações, Tite revelou que "doeu" não poder convocar alguns jogadores que foram chamados por ele em outras oportunidades, viviam a expectativa de integrarem os 23 jogadores garantidos na lista final, mas que ficaram de fora.

- Humanamente vai acontecer (deixar alguém de fora). Mas preciso deixar uma ideia. E vou correr riscos. Concordar ou não é de cada um. As decisões são das sensibilidades, não dos números. As escolhas são individuais. E pode ter injustiças, mas faz parte. Eu convoquei o Danilo e o Fagner, mas eu poderia optar pelo Rafinha, que eu estaria bem servido. Me doeu não poder trazer o Alex Sandro. Rodrigo Caio também - disse.

Vale destacar que, em caso de algum corte durante a preparação para a Copa do Mundo, Tite precisará recorrer aos 12 nomes que estarão junto aos demais 23 anunciados nesta segunda-feira na relação de 35 atletas enviados à Fifa. A delegação se apresenta na Granja Comary na próxima segunda-feira, no pontapé inicial da preparação para a Copa do Mundo.