Jimmy Durmaz, meia da Suécia

Jimmy Durmaz foi alvo de racismo e ameaças de morte após partida contra a Alemanha (Odd Anderson/ AFP)

LANCE!
24/06/2018
20:06
São Paulo (SP)

Autor da falta que resultou no gol da vitória por 2 a 1 da Alemanha sobre a Suécia, aos 49 minutos do segundo tempo, o meia Jimmy Durmaz foi alvo de ataques racistas e ameaças de morte no seu perfil em uma rede social. Filho de pais turcos emigrados ao país escandinavo, o jogador se pronunciou através de um comunicado lido antes do treino sueco, neste domingo, em Gelendzhik, local da concentração da equipe.

- Eu posso ser criticado pelo meu desempenho, estou acostumado com isso. Mas há uma linha, e essa foi cruzada ontem (sábado). Quando eu sou ameaçado, chamado de 'blatte' (gíria sueca ofensiva a árabes), diabo-árabe, terrorista e talebã é totalmente além desse limite. E é pior ainda quando também insultam e ameaçam a minha família e os meus filhos.

Com o placar 1 a 1, Durmaz cometeu uma falta sobre Timo Werner, na lateral esquerda do ataque alemão. Na cobrança, o meia Toni Kroos acertou um belo chute e decretou a vitória dos atuais campeões sobre a Suécia por 2 a 1. Com o resultado, as duas seleções dividem a segunda colocação do Grupo F , com três pontos, e brigarão por uma vaga nas oitavas de final na última rodada.

- Quem faz esse tipo de coisa? Isso é completamente inaceitável. Eu sou sueco e tenho orgulho de jogar pela Suécia. Eu nunca deixarei que racistas destruam esse orgulho. Nós devemos combater todas as formas de racismo.

Durmaz recebeu apoio de todo o elenco e comissão técnica da Suécia, que se pronunciaram por meio das redes sociais e também a veículos de imprensa do país.

Em comunicado, Hakan Sjostrand, secretário geral da Federal Sueca de Futebol, afirmou está investigando o caso para que Durmaz siga focado somente no Mundial. "Não toleramos que um jogador seja alvo de ameaças e abusos. É desconfortável e muito triste ver este tratamento Durmaz tem de enfrentar. Completamente inaceitável", completou o diretor.

- Nada deve recair sobre Jimmy, não há nada de ruim que possa ser dito sobre ele. Pessoas não podem culpar só uma pessoa. Ganhamos como um time ou perdemos como um time - afirmou o meia Albin Ekdal ao jornal "Aftonbladet".

- Ele correu e lutou o tempo inteiro. Foi um infortúnio. É uma idiotice completa essa reação odiosa contra ele - declarou o atacante John Guidetti.

O próximo compromisso da seleção sueca é contra o México, na próxima quarta, em Ecaterimburgo. Para ir às oitavas, o time escandinavo depende de uma vitória sobre o México e de um tropeço da Alemanha. Caso empate, deverá torcer por derrota dos alemães diante dos sul-coreanos.