Argentina 1x0 Brasil - 24/06/1990 em Turim (Copa do Mundo)

Claudio Caniggia derrubou o Brasil na Copa do Mundo de 1990, na Itália (Foto: Reprodução)

LANCE!
24/06/2018
10:00
São Paulo (SP)

Foi num dia 24 de junho que a Argentina eliminou o Brasil de uma Copa do Mundo. Aconteceu em 1990, mais precisamente no estádio Delle Alpi, em Turim, na Itália. Claudio Caniggia tornou-se o carrasco brasileiro em uma das derrotas mais doloridas da história da Seleção Brasileira, nas oitavas de final.

O técnico Sebastião Lazaroni caiu em desgraça após a Copa. O curioso é que a melhor atuação da equipe foi justamente na partida da eliminação. Nem Brasil e nem Argentina tinham encantado até o encontro na fase eliminatória. Do lado argentino, o time de Carlos Bilardo avançou como um dos terceiros de seu grupo, após uma histórica estreia com derrota para Camarões. A Seleção avançou vencendo Costa Rica, Suécia e Escócia, mas com atuações criticadas.

A bola rolou para as oitavas e o Brasil parecia ter despertado, com Muller e Careca dando muito trabalho aos marcadores argentinos. Dunga acertou a trave. Quase todas as chances do primeiro tempo foram da Seleção Brasileira, que voltou do intervalo outra vez em cima dos argentinos e acertando mais bolas na trave. Mas a história mudou a dez minutos do fim...


Maradona resolveu acordar no jogo, driblou boa parte da defesa brasileira e tocou para Caniggia mandar a bola para a rede de Taffarel. O Brasil foi com tudo em busca da reação, mas o máximo que conseguiu foi criar uma ótima chance desperdiçada por Muller aos 45 minutos. Era o fim da linha... A geração voltou ao Brasil com rótulo de perdera, enquanto que na Argentina a idolatria sobre Maradona só aumentou. A história só mudaria para muitos daqueles jogadores brasileiros na conquista do Tetra, na Copa do Mundo de 1994.

O Brasil foi a campo contra a Argentina na Copa da Itália com Taffarel, Ricardo Gomes, Ricardo Rocha e Mauro Galvão (Renato Gaúcho); Jorginho, Dunga, Alemão (Silas), Valdo e Branco; Careca e Muller. O time argentino seguiu até a final do Mundial e ficou com o vice após perder da Alemanha.