Marcio Porto
22/09/2016
23:27
São Paulo (SP)

Uma regra básica em torneios eliminatórios, com jogos de ida e volta, é a que exige competitividade durante os 180 minutos. Vacilar na metade do confronto é um convite ao fracasso. Foi o caso do São Paulo. A equipe paulista venceu por 1 a 0 o Juventude nesta quinta-feira, em Caxias do Sul, mas foi eliminado da Copa do Brasil pelo que deixou de fazer no jogo de ida, quando perdeu por 2 a 1 no Morumbi (valeu o critério de gol fora de casa). Pagou caro por 90 minutos inaceitáveis e agora terá de conviver com um cenário preocupante: chega ao quarto ano consecutivo sem títulos, já que não tem mais chances no Campeonato Brasileiro.

O Juventude, é preciso dizer, chega às quartas de final merecidamente. Nos dois confrontos, equilibrou as forças com o gigante Tricolor, ignorando o fato de estar disputando a Série C do Nacional. Foi até superior em boa parte do confronto, como no Morumbi e no primeiro tempo no Alfredo Jaconi. Com dois gols na ida, o bom atacante Roberson sai como herói na surpreendente classificação.


Já o São Paulo repetiu erros constantes, os mesmos que deixam o time em situação delicada no Campeonato Brasileiro. Dificuldade na transição com os volantes, falta de poderio ofensivo diante de ineficiência de Chavez e Gilberto, lentidão, falta de inspiração. Falta muito ao time de Ricardo Gomes, que precisou de uma investida de Rodrigo Caio ao ataque para abrir o placar já no segundo tempo. O tento saiu aos 23 minutos da etapa final, mas o Tricolor não teve mais repertório para fazer o gol que impediria mais um vexame.

O Juventude agora entra para a galeria de algozes do Tricolor nos últimos anos. Não perca a conta: caiu na semifinal da Copa Sul-Americana de 2013 para a Ponte Preta, nas quartas do Paulista de 2014 para o Penapolense, na terceira fase da Copa do Brasil de 2014 para o Bragantino, nas quartas do Paulista deste ano para o Osasco Audax. E ainda teve o 6 a 1 para o Corinthians no Brasileiro do ano passado. Isso não condiz com a história gloriosa do clube do Morumbi.

Os gaúchos tomarão conhecimento de seu adversário nas quartas de final nesta sexta-feira, em sorteio a ser realizado às 9h na CBF. Ao Tricolor de Ricardo Gomes caberá terminar o Brasileiro de forma digna e pensar 2017. Para que vexames não se repitam, o desempenho precisa passar longe do apresentado nos últimos dias, meses, anos. O ataque precisa ser melhorado, apesar da boa fase de Chavez. Cueva precisa de companheiros inteligentes para armar o time, o que não tem sido o caso de Thiago Mendes, Wesley, Hudson, o trio de volantes de Gomes. Falta brio. Falta ser vencedor e tirar o torcedor da saudade.

No domingo, a equipe visita o Vitória, às 16h, no Barradão, pelo Campeonato Brasileiro. O time ainda precisa seguir pontuando para não voltar a brigar contra o rebaixamento. 

FICHA TÉCNICA

JUVENTUDE 0 X 1 SÃO PAULO


Local: Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Data/horário:  22/9/16 - às 21h30
​Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro - MG (FIFA)
Auxiliares: Pablo Almeida da Costa - MG (ASP-FIFA) e Sidmar dos Santos Meurer - MG (CBF-1)
Público/renda: não disponíveis
Cartões amarelos: Neguete (Juventude); Mena, Gilberto, Luiz Araújo e Lugano (São Paulo)
Gol: Rodrigo Caio, 23'/2ºT (0-1)

JUVENTUDE: Elias, Neguete, Klaus, Micael e Pará; Vacaria (Wanderson - 34'/2ºT), Felipe Lima, Lucas (Wallacer - intervalo) e Bruninho; Roberson e Hugo (Caion - 27'/2ºT). Técnico: Antônio Carlos Zago.

SÃO PAULO: Denis, Bruno, Lugano, Rodrigo Caio e Mena (Carlinhos - 27'/2ºT); Hudson; Kelvin (Luiz Araújo - 4'/2ºT), Wesley (Gilberto - intervalo), Thiago Mendes e Cueva; Chavez. Técnico: Ricardo Gomes.