Gabriel Carneiro
21/09/2016
23:44
São Paulo (SP)

Técnico demitido há cinco dias, três jogos sem vencer, protestos (e mais protestos) da torcida e um dos públicos mais baixos da história de seu estádio. Ambiente negativo? Pressão? Crise? Que nada! Com gol marcado por Rodriguinho aos 23 minutos do segundo tempo, o Corinthians venceu o Fluminense por 1 a 0 e garantiu sua classificação às quartas de final da Copa do Brasil. Para o alívio da Fiel, que havia celebrado o empate em 1 a 1 no Rio de Janeiro e agora comemorou de vez. O Tricolor, que teve três gols anulados, reclamou de pênaltis não marcados após o apito final.

Dá pra dizer que o Corinthians e o Fluminense foram os piores times do primeiro tempo. Não entendeu? O Corinthians teve mais a bola no pé, mas foi o Fluminense que criou mais chances de perigo quando atacou. A questão é que o jogo não foi muito brilhante tecnicamente. Longe disso. Aos dez minutos o Flu já tinha dois gols anulados por impedimento, ambos em cabeceios de Cícero. Devia ser a ansiedade do Fluminense para reverter a vantagem do Corinthians...

O Corinthians conseguiu equilibrar o jogo depois dos sustos. Um chute de Romero de fora da área e um cabeceio perigoso de Balbuena após lançamento de Marquinhos Gabriel assustaram o goleiro Julio Cesar, que só viu sua equipe responder em lances individuais de Wellington e Gustavo Scarpa. Tirando os gols anulados, o jogo mostrou-se fraco no primeiro tempo. Devia ser a pressa dos times pela classificação na Copa do Brasil...

Vale lembrar que o Fluminense terminou o primeiro tempo reclamando de um lance em que Cícero teria sido deslocado por Balbuena dentro da área e a arbitragem não deu nada. Pois a etapa complementar iniciou da mesma maneira: reclamação! Desta vez o experiente meia do Flu disse ter sido puxado por Marquinhos Gabriel, e novamente nada foi marcado. Aos 11, outro dèjá-vu: após jogadinha de Douglas e Richarlison, Marcos Júnior apareceu livre na área e balançou as redes. Impedido, de novo. Ah, a ansiedade.

O Corinthians só conseguiu resolver o duelo aos 23 minutos do segundo tempo, pelos pés de Rodriguinho. Marquinhos Gabriel e Giovanni Augusto tabelaram pela direita e o cruzamento rasteiro achou Rodriguinho, que dominou e bateu forte, com endereço certo. Julio Cesar até encostou na bola, mas não conseguiu evitar o gol do alvinegro.

Levir Culpi mandou o Fluminense para cima, mas as mudanças não deram resultado, já que Fabio Carille travou o campo defensivo do Corinthians e apostou no contra-ataque. No jogo travado, ninguém fez mais nada. É aquela coisa: em torneio mata-mata não existe crise. Deu Corinthians.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 X 0 FLUMINENSE


Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 21 de setembro de 2016, às 19h30, quarta-feira
Árbitro: Rodolpho Toski Marques - PR (ASP Fifa)
Assistentes: Bruno Boschilia-PR (Fifa) e Ivan Carlos Bohn-PR (CBF 2)
Público/renda: 20.614 pagantes / R$ 1.103.889,50
Cartões amarelos: Cícero e Marquinho (Fluminense)
Cartão vermelho: Marquinho, 40'/2ºT (Fluminense)
Gol: Rodriguinho, 23'/2ºT (1-0)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Guilherme Arana; Camacho (Cristian - 44'/2ºT); Marquinhos, Giovanni Augusto (Willians - 30'/2ºT), Rodriguinho e Marlone (Lucca - 47'/2ºT); Romero. Técnico: Fabio Carille.

FLUMINENSE: Julio César, Wellington Silva, Henrique, Gum e Willian Matheus; Pierre (Marquinho - 18'/1ºT), Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa; Wellington (Richarlison - intervalo) e Marcos Júnior (Magno Alves - 34'/2ºT). Técnico: Levir Culpi.