Apresentação Panamá x Bolívia Copa América

Seleções chegam com rótulo de 'franco-atiradores' do Grupo D

RADAR / LANCE!
05/06/2016
18:19
Florida (EUA)

A busca por almejar passos maiores no futebol paira no confronto entre Panamá e Bolívia. Estreando nesta segunda-feira na Copa América Centenário, às 20h (de Brasília), no Citrus Bowl, na Flórida, ambas as seleções visam comprovar que têm condições de surpreender os favoritos do Grupo D, Argentina e Chile.   

PANAMÁ NEGA QUE ENCARARÁ RIVAIS COMO 'DEUSES'

O calor marcou o fim de preparação do Panamá para sua estreia na Copa América Centenário. Em atividade realizada na UCLA sob o sol de 35 graus, o técnico Hernán Gómez indicou que Pérez pode iniciar a partida entre os titulares, enquanto Torres disputa vaga com Tejada.

Luis "El Matador" Tejada confia na humildade dos convocados para ajudar a comprovar que a seleção pode ir além do rótulo de "zebra":

- A seleção do Panamá vem crescendo muito, e temos fé que amanhã (segunda-feira) conseguiremos o resultado. Não se pode falar que jogaremos com seleções que são como deusas, mas, quando você é humilde, sabe que tem condições de ir bem.

BOLÍVIA TEM BAIXAS E MISTÉRIO ÀS VÉSPERAS DO DUELO

As preocupações rondam o ambiente da Bolívia antes da partida com o Panamá. Além de Saavedra, com um problema dentário, Yasmani Duk foi vetado neste domingo por uma lesão no joelho direito. 

Com isto, o técnico Jorge Baldivieso decidiu fechar o treino. A tendência é de que os bolivianos atuem com um trio de zaga, e, sem raras mudanças, apostem no entrosamento de nomes como Walter Veizaga e Luis Gutiérrez:

- Vamos fazer poucos ajustes. O fato de muitos já jogarem juntos há anos faz com que o planejamento seja bom para o treinador - diz Baldivieso.

FICHA TÉCNICA

COPA AMÉRICA CENTENÁRIO

PANAMÁ x BOLÍVIA

Data-Hora:
06-06-16 - 20h (de Brasília)
Estádio: Citrus Bowl, na Flórida (EUA)
Árbitro: Ricardo Montero (CRC)
Assistentes: Octavio Jara (CRC) e Juan Mora (CRC)

PANAMÁ: Penedo; Machado, Baloy, Cummings e Miller; Gómez, Godoy, Cooper e Quintero; Blas Pérez e Gabriel Torres (Luis Tejada). Técnico: Hernán Gómez

BOLÍVIA: Carlos Lampe; Nelson Cabrera,  Ronald Eguino e Luis Gutiérrez; Diego Bejarano, Wálter Veizaga, Pedro Azogue, Martín Smedberg-Dalence e Marvin Bejarano; Juan Carlos Arce e Campos. Técnico: Jorge Baldivieso