LANCE!
19/12/2016
10:11
Rio de Janeiro (RJ)

Um dos sobreviventes do acidente do voo da Chapecoense, na Colômbia, o lateral Alan Ruschel voltou para casa no último sábado, na cidade de nova Hartz (RS) e se emocionou ao falar da tragédia. Ao 'Fantástico', o jogador disse que Follmann salvou sua vida e chorou quando lembrou do amigo Danilo.

- Lembro que estava no fundo do avião, nas últimas fileiras, aí olhei para o Follmann e ele me chamou, 'senta aqui'. Por ser ele, a gente se conhece desde 2007, fui sentar ao lado dele. O Follmann salvou a minha vida - lembra.

- Sempre tem um ou outro que você se aproxima mais. E o Danilo era um cara que há dois finais de semana, a gente tinha ido passear, eu, minha noiva, a noiva dele, o filhinho. Essa semana a mulher dele colocou uma foto pedindo para eu tomar conta dela e do filhinho dela - completou o lateral, bastante emocionado.

Alan Ruschel esteve com o zagueiro Neto no hospital em Chapecó e os dois conversaram sobre o acidente. O lateral detalhou a conversa que teve com seu companheiro:

- Ele contou que lembra de tudo até a queda. Estava no voo tranquilo, normal, aí as luzes se apagaram e deu uma queda de energia no avião, acendendo a luz de emergência. Ninguém falou nada e ele começou a orar, daí em diante ele não se recorda.

Jackson Follmann fala da recuperação

Ainda com dificuldades de falar, o goleiro Jackson Follmann comentou sobre a amputação de parte da perna, mas preferiu não tocar no assunto da noite trágica do último dia 29.

- Fiquei sabendo da amputação lá na Colômbia. Não é que foi um baque, mas procurei segurar da melhor forma. eu queria ficar bem e começar a minha recuperação, e é isso que está acontecendo e estou muito feliz. Ainda não tenho data de alta até porque as coisas têm que ser devagar. Procuro não ver muita coisa (sobre a noite do acidente). Estou focado na minha recuperação.