apresentação Chapecoense (Foto: Reprodução / Twitter)

'Uma hora eu tinha de encarar a realidade', disse Neto (Foto: Reprodução / Twitter)

RADAR / LANCE!
06/01/2017
13:06
Chapecó (SC)

A sensação de recomeço bateu mais forte para Neto nesta sexta-feira, na Arena Condá. Um dos seis sobreviventes da queda do avião que matou 71 pessoas, dentre elas boa parte da delegação da Chapecoense, o defensor apontou que terá um 2017 no qual precisará de força de vontade para se superar:

- Tenho de encarar isso. Vou melhorar e representar esses caras, como eles eram, ou vou me afundar na depressão e na saudade. Só penso em coisa boa, sei que a gente comentava muito entre a gente coisa que a gente nem imaginava, que estaríamos na história do clube, com Deus ajudando a gente na final um time modesto e pouco conhecido. O time ficou na história, de certa forma tenho de melhorar minha mente.

O zagueiro disse que a reapresentação foi um grande passo para ele:

- Uma hora, eu tinha de encarar a realidade, me reapresentando aqui neste ano, alegre como sempre foi a reapresentação aqui. É um desafio para a minha vida, para recuperar a saúde e a mente diante do que aconteceu.

Mesmo de muletas, Neto se reapresentou na Arena Condá ao lado do restante do elenco, formado por jogadores da base e contratados para o ano da reconstrução.