Homenagem na Arena Condá - Chapecoense

Homenagem à Chapecoense na Arena Condá (Foto: Nelson Almeida)

LANCE!
01/12/2016
12:55
Chapecó

O diretor de comunicação da Chapecoense, Andrei Copetti, concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira e falou sobre a escolha da empresa aérea Lamia para levar a delegação para Medellín. O dirigente comentou ainda como será o plano de reestruturação do clube daqui em diante e também sobre a logística para o velório dos jogadores que morreram na tragédia.

VEJA TRECHOS DA ENTREVISTA

ESCOLHA DA EMPRESA AÉREA

Surgiram várias informações nas redes sociais, mas nas redes não é preciso se preocupar em buscar fontes e todas estas informações precisam ser descartadas. O que fazia a Lamia? Tinha know how com times, tinha transportado mais de 30 equipes ao todo. E ela nos procurou, já que estávamos participando da Sul-Americana. A Lamia foi escolhida entre outras três por questões técnicas.

Quero reiterar: Tudo foi por critério técnico. É a mesma aeronave usada pela família real britânica, tem todas as condições para viagem de média distância e oferece conforto. Em relação a orçamento e outros critérios, ela era feita por três pessoas: o diretor de logística, o diretor administrativo e nosso presidente. E os três morreram na tragédia. Não temos outros dados. Vamos procurar encontrar e localizar até para ajudar a encontrar mais detalhes. A contratação se deu por critérios técnicos, pois a empresa preenchia todos os quesitos que a gente buscava. A Lamia havia transportado a Chapecoense contra o Junior Barranquilla, quando tudo correu perfeitamente bem.

AUXÍLIO FINANCEIRO E AJUDA DE OUTROS CLUBES

Estamos neste momento estudando operações para anteciparmos os problemas que podemos ter. Sobre nossa vida financeira, o presidente em atividade, José Tozzi, disse ontem que a Chapecoense perdeu um time, mas em estrutura e saúde financeira, o clube é um dos melhores do Brasil.

Independentemente da ajuda dos que já se prontificaram a fazê-lo, como o governo federal e estadual, muita gente querendo contribuir com o processo de restruturação, a princípio, ele será feito com as nossas próprias pernas. A se confirmar a ajuda dos clubes em ceder jogadores, iremos analisar, estamos recebendo muitas propostas de jogos beneficentes com grandes clubes, que querem jogar com a Chapecoense e ter a renda revertida às famílias dos jogadores. Mas vamos estudar isso depois. Agora vamos enxugar as lágrimas e depois vamos falar de futebol.

LOGÍSTICA PARA ACOMODAR 100 MIL PESSOAS NO VELÓRIO

Estamos analisando a situação, foi uma das primeiras preocupações que surgiram. Como temos capacidade de 19 mil, como abrigar tanta gente? Estamos estudando uma forma para trazer para dentro da arena o maior numero de pessoas possível.

Por segurança, a partir das 14 horas faremos o credenciamento dos jornalistas no funeral até a chegada dos corpos. Estamos tratando tudo de forma tranquila, como estamos recebendo veículos de outros países. Como esse número deve crescer, optamos por fazer um credenciamento às 14 horas e usar colaboradores nossos fazendo credenciamento dos veículos de imprensa. Terá a área reservada para pessoas próximas no meio de campo. Vamos separar e os jornalistas devem ficar atrás do gradil. As áreas das sociais também estarão reservadas para a imprensa.