Bruno Rangel, autor dos três gols da Chapecoense (Foto: Aguante Comunicação/Chapecoense)

Bruno Rangel, autor dos três gols da Chapecoense (Foto: Aguante Comunicação/Chapecoense)

RADAR/LANCE!
20/03/2016
18:18
Chapecó (SC)

Em momentos distintos no Campeonato Catarinense, Chapecoense e Avaí se encontraram neste domingo, em jogo válido pela quarta rodada do returno do Estadual, na Arena Condá, em Chapecó (SC). A vitória do Verdão do Oeste pelo placar de 4 a 0,  reforçou o domínio do time de Guto Ferreira, líder do Segundo Turno, agora, com 12 pontos. Por outro lado, o resultado intensificou a má fase que vive o Leão da Ilha, que ainda não venceu no returno e segue na última colocação na tabela.

O dia foi especial para a torcida da Chape, que (além da vitória), viu o atacante Bruno Rangel marcar três vezes, no primeiro tempo, e se tornar o maior artilheiro da história da Chapecoense, com 65 gols, na somatória total.

Dominante durante toda a primeira etapa, a equipe da casa abriu o placar de forma irregular. O árbitro não percebeu que Rangel estava à frente da linha de impedimento e validou o gol. No entanto, o segundo e o terceiro, também marcados por Rangel, não permitiram dúvidas.

No segundo tempo, tentando reduzir o prejuízo, o técnico do Avaí fez a primeira alteração. Raul Cabral colocou o meio-campista Braga no lugar de Rafinha. A partida, então, ficou mais truncada e violenta. Aos cinco minutos, Jadson levou amarelo e, aos dez, o zagueiro Gabriel também recebeu cartão. Ele, porém, se exaltou e, no lance seguinte, cometeu nova falta, resultando em mais um amarelo e, consequentemente, o vermelho.

Para piorar o cenário, o atacante Lucas Fernandes tentou tirar a bola, depois de bola alta alçada na área avaiana, mas acabou mandou contra e deu números finais à goleada da Chapecoense.

Rafael Moura estreia com vitória no Figueira

O Figueirense derrotou o lanterna Guarani de palhoça por 3 a 0. Os gols saíram apenas no segundo tempo. Bruno Alves fez o primeiro, aos 13; Dudu, completando uma boa trama iniciada por Carlos Alberto, ampliou aos 37; e, no finzinho, o estreante Rafael Moura fechou o placar.

O resultado levou o Figueira aos seis pontos no returno e, o mais importante, aos 13 pontos na soma dos turnos, mantendo o time fora da zona da degola. O Guarani é o lanterna e está praticamente rebaixado.
O jogo também marcou a estreia de Ferrugem (ex-Ponte Preta) com a camisa do Figueirense. 
 
No outro jogo deste domingo, o Camburiú fez um nervoso diante do Brusque. Com uma expulsão para cada lado e cinco cartões amarelos, o Cambura venceu o time quadricolor por 3 a 2, no Estádio Roberto Santos Garcia. Apesar da vitória, o time segue na zona de rebaixamento.