Alan Ruschel, Chapecoense

Alan Ruschel já consegue andar e não está mais na UTI (Foto:Divulgação/Chapecoense)

RADAR/LANCE!
07/12/2016
16:18
Medellín (COL)

Pouco depois de uma semana após o trágico acidente com a delegação da Chapecoense, os médicos do clube que permanecem no hospital San Vicente de Rionegro, próximo de Medellín, na Colômbia, trouxeram novas informações sobre os quadros clínicos dos quatro sobreviventes brasileiros. De acordo com o intensivista Edson Stakonski, Alan Ruschel deixou a UTI nesta última terça-feira e tem mostrado uma evolução surpreendente. 

– O Alan acabou indo para o quarto, está bem, caminhando, acordado, extremamente ativo, alegre. Vamos olhar por mais uns dias para pensar
em voltar ao Brasil, mas sem previsão ainda, tem de ter cautela – explicou Stakonski, em coletiva. 

Segundo o intensivista, a expectativa é de que o jogador permaneça na Colômbia por mais três dias. Se tudo ocorrer bem, Alan deve retornar ao Brasil no início da próxima semana. A esposa do atleta confirmou nesta terça-feira que ele já foi informado da tragédia, mas que recebeu a notícia 'bem'. Ela disse também que o marido já fala em voltar a jogar futebol. 

Em estado mais delicado, Neto teve identificada a bactéria que lhe causou uma pneumonia. Os médicos confirmaram que ele já está recebendo a medicação adequada e voltaram a ressaltar que o zagueiro é quem inspira mais cuidados.

– Neto continua sedado, em respiração mecânica, e continua em estado crítico, Temos de manter a observação. Exames laboratoriais. Ele é um paciente de UTI, está com todo o suporte de uma unidade de terapia intensiva. Vigilância extrema, reavaliações em horas. É um trabalho muito dinâmico, o Neto é quem inspira bastante cuidado. Qualquer melhora ou não piora, num caso crítico como o dele, é uma grande vitória – afirmou Stakonski.

O goleiro Follmann, por sua vez, passará por um novo procedimento de ampliação de amputação da perna. Segundo o ortopedista Marcos André Sonagli, o jogador perderá mais alguns centímetros de osso por conta de uma infecção. 

– Nossa programação para hoje é fazer um novo curativo abrir, e se tiver um pouco mais de infecção vai ter de lavar de novo, ver algumas áreas se houve necrose ou não. Está definido que três a quatro centímetros de osso já vamos tirar, tirar essa pontinha a mais. Não é uma amputação acima do joelho, estará de oito, dez ou até 12 centímetros abaixo do joelho. Se durante o procedimento a gente averiguar que a infecção está um pouquinho maior, vou ter
de aumentar um pouco mais - disse, complementando:

-  São três a quatro centímetros de certeza, se precisar de um pouco mais, vamos fazer para preservar a vida dele.

Sonagli também confirmou que Neto, Follmann e o jornalista Rafael Henzel ainda passarão por cirurgias.

– São três cirurgias hoje. O Neto vai passar por um novo curativo cirúrgico dentro da UTI. Temos a cirurgia do Follmann, que é prioridade, depois a do Rafael, no pé direito, a redução da luxação do dedo, que está fora do lugar. Depois o do Neto, que tem uma ferida na perna esquerda - concluiu.