Ceará x Fortaleza (Foto: Site Oficial / Ceará)

Ceará e Fortaleza foi antecedida por briga de torcidas  (Foto: Site Oficial / Ceará)

RADAR / LANCE!
14/03/2016
11:56
Fortaleza (CE)

A violência voltou a entrar em campo no Clássico-Rei do último domingo. Poucas horas antes de Fortaleza e Ceará entrarem em campo, na Arena Castelão, o torcedor do Tricolor do Pici, Jullian de Souza Cavalcante, de 21 anos, foi baleado em um confronto entre torcidas no bairro Bom Jardim no qual dois policiais e pelo menos outros nove torcedores ficaram feridos.

Conhecido como "Sobralzin", Jullian era integrante da TUF, organizada formada para apoiar ao Fortaleza, e chegou a ser levado por amigos a um hospital na capital cearense, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo Júlio Cavalcante, irmão de Julllian, a Polícia Militar disparou os tiros no torcedor:

- Ele estava a caminho do jogo, com um grupo de torcedores, porque era da bateria da TUF. Teve esse confronto, os policiais atiraram e ele foi baleado nas costas - declarou, ao diário "O Povo".

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) negou a versão. O órgão informou que a PM é orientada a "não utilizar arma letal na dispersão de grupos”, garantiu que não há "registro de intervenção policial e, sim, de confronto entre torcidas”, e prometeu investigar o homicídio.

O Clássico-Rei terminou com vitória por 2 a 1 do Fortaleza.