Vinícius Faustini
14/11/2016
15:49
Rio de Janeiro (RJ)

Na memória dos torcedores de Fluminense e Atlético-PR bate um "Coração Valente" toda vez que o nome de Washington é lembrado. Na véspera do confronto entre as equipes, o atacante, que deixou os gramados em 2011, mostra-se democrático ao falar da partida válida pela 35ª rodada do Brasileirão, que acontecerá no Maracanã:

- Na verdade, torço para que Fluminense e Atlético-PR consigam vagas na Libertadores (risos). Os dois ainda têm chances de ficar no G6, e seria bom que cada um terminasse bem o Brasileirão. Amanhã (terça-feira), vai ser um jogo com "cara de final", bem disputado - disse, ao LANCE!.

Entre suas lembranças vindas do Atlético-PR, vem o faro de gol no Brasileirão de 2004:

- Ah, 2004 foi o meu melhor ano como atacante. Marquei 34 gols, que ninguém superou até agora em uma edição no Brasileirão. Tinha também o calor da Arena da Baixada, a torcida do Atlético passou uma energia muito grande para nós.

Porém, Washington não esconde seu lamento com a perda do título para o Santos:

- Aquele time era o melhor do campeonato. A gente tinha engrenado e estava muito bem, mas perdemos a liderança nas últimas rodadas. Ficou a frustração, mas são coisas do futebol. 

Após uma longa passagem no futebol asiático, Washington desembarcou nas Laranjeiras:

- Para mim foi um presente ir para o Fluminense. Pude disputar uma Libertadores, pois a que o Atlético-PR disputou eu já estava fora do país (transferiu-se para o Tokyo Verdy-JAP). A gente jogava muito bem, merecia o título, mas parou na LDU. São coisas do futebol... 

O "Coração Valente", porém, não escondeu sua emoção ao falar do retorno com conquista ao Tricolor das Laranjeiras em 2010:

- Foi maravilhoso. A gente tinha um time que estava bem forte, foi conseguindo aos poucos e depois veio aquela emoção do título. É para não esquecer.

Com tantos momentos abrigados nas camisas de Fluminense e Atlético-PR, Washington constata:

- É bom que, quem vencer, eu saio feliz (risos).