LANCE!
27/09/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP)

Nas últimas seis rodadas, Palmeiras, líder, e Flamengo, segundo colocado, a maior diferença entre os dois foi de três pontos. Com campanhas bastante regulares, os favoritos ao título brasileiro terão na tabela um importante fator para definir o campeão. Dos próximos 11 jogos, seis deles serão de adversários em comum (veja na galeria acima). 

Tanto o Verdão quanto o Fla vão pegar Santa Cruz, América-MG, Internacional, Santos, Atlético-MG e Botafogo. Só que, teoricamente, a sequência alviverde é melhor do que a rubro-negra. Isto porque o Palmeiras tem mais jogos contra times que lutam para não cair, e a agenda dos cariocas tem clássicos contra Fluminense, Corinthians e São Paulo, em dois deles como visitante.

Para este fim de campeonato, cada técnico adota uma estratégia. Cuca tem um número ideal de pontos para levar a taça: entre 72 e 73 pontos. Zé Ricardo não traça metas.

– A sequência é muito difícil e temos de seguir pensando jogo a jogo. Acho que vai decidir a equipe que tiver mais equilíbrio nos momentos mais agudos dos jogos. A gente espera chegar no fim vivos e assim poder definir nas últimas partidas – analisou Zé Ricardo, após a virada sobre o Cruzeiro.

Este resultado em Cariacica (ES) fez o Fla chegar ao sétimo jogo invicto no Brasileiro – são seis vitórias e um empate desde a derrota para o Sport por 1 a 0, dia 13 de agosto. A sequência só não é melhor que a do Palmeiras, que não perde há dez rodadas (seis vitórias e quatro empates). O último revés aconteceu no dia 31 de julho, para o Botafogo, na 17 rodada do campeonato.

– Ficamos conversando no vestiário para eles (jogadores) entenderem que daqui para frente não tem jogo fácil – avisou Cuca, explicando a longa reunião no vestiário depois da vitória por 2 a 1 sobre o Coritiba.

Galo de olho
A cinco pontos do líder, o Atlético-MG é o concorrente disposto a entrar na briga com os dois à frente. A seu favor, o fato de ter vencido as últimas dez partidas como mandante. E Palmeiras e Flamengo vão ter de passar pelo Independência. É tudo que o time de Marcelo Oliveira precisa para colar. Talento é o que não falta: Robinho, Fred, Pratto, Cazares... No fim, o que vai prevalecer: o time com os melhores números do campeonato, a ascensão da melhor equipe do momento, ou a qualidade dos mineiros?