RADAR / LANCE!
20/06/2016
12:50
Rio de Janeiro (RJ)

Em um fim de semana no qual os torcedores acompanharam um repertório de muitos gols e reviravoltas em todas as partes da classificação, o Brasileirão também não deixou de dar espaço a lances para os vários lados do inusitado. A 9ª rodada trouxe frango, trapalhada e susto em campo, mas também algumas coisas (para o bem e para o mal) vindas do lado das arquibancadas.

O LANCE! enumera abaixo as pixotadas que assolaram a rodada. Confira!

VERDÃO ESCALDADO...

A "lição" do gol sofrido nos acréscimos em Curitiba rendeu uma atitude drástica no Palmeiras. Preocupado com novos "castigos" pela conduta da sua torcida, o Verdão espalhou uma placa no Allianz Parque com o aviso: "Não acenda sinalizadores" na vitória por 3 a 1 sobre o Santa Cruz.

LAMENTÁVEL!

O Atlético-PR conseguiu uma expressiva vitória sobre o Santos por 1 a 0, mas a Arena da Baixada foi palco de um momento vergonhoso na rodada. Um torcedor do Atlético-PR foi flagrado tentando cuspir na direção do goleiro santista Vanderlei, que era hostilizado por já ter defendido o Coritiba.

DEU 'CALDO', MAS O SALDO FOI INDIGESTO, COELHO!

Na tentativa de chamar o público para o Independência, o América-MG recorreu a uma promoção inusitadíssima. Os primeiros 300 torcedores que foram acompanharam a partida contra o Coritiba ... puderam tomar caldo de feijão. A noite de Belo Horizonte trouxe um sabor especial para os americanos, que viram o triunfo por 2 a 1, mas o borderô rendeu um saldo indigesto: apenas 796 pagantes, e a incômoda marca de pior público do Brasileirão.

AGORA É SÉRIO...

O faro de gol de Marinho veio apimentado pela polêmica no domingo. Após o gol do Vitória, o atacante abaixou a cabeça  e sequer comemorou seu gol marcado contra a Chapecoense. Questionado sobre a atitude no revés por 2 a 1, apenas disse: "Tenho meus motivos".

IH, ESCAPOU!

A manhã era tranquila para João Carlos até, ao tentar encaixar uma finalização de longe de Leandro Donizete, o goleiro... ver a bola escorrer entre os seus dedos e parar dentro do gol. A partir daí, a Ponte Preta não conseguiu mais ter força e acabou goleada por 3 a 0 no Independência. 

JUIZ 'DÁ UMA DE ZAGUEIRO'

A Ponte Preta tentava uma investida no ataque quando um passe de Roger foi interceptado pelo... árbitro. A bola resvalou em Wagner Reway e foi retomada pelo Atlético-MG.

RECLAMAÇÃO, E COM DECLARAÇÃO POLÊMICA

Autor dos dois gols do São Paulo, Calleri saiu do Mané Garrincha expulso por reclamação e, segundo o árbitro Elmo Resende Cunha, por uma declaração para lá de pesada no empate em 2 a 2 com o Flamengo: "está de marcação comigo, c...! Só porque sou argentino?! Essa arbitragem é uma vergonha".

MARCAS DE UMA PARTIDA

Um autor de gol do Flamengo protagonizou uma situação curiosíssima. Após um choque em um escanteio, Willian Arão viu um calombo crescer em sua mão. Mesmo atuando por 90 minutos, o volante teve de ser encaminhado a um hospital após o jogo para saber sua situação.

TENTA DO OUTRO LADO, NEÍLTON!

Não foi só de lances bonitos o jogo no qual o Corinthians se despediu de Tite, que comandará a Seleção Brasileira. Rival da rodada, o Botafogo viu o atacante Neílton surgir na área, completamente livre e diante de Cássio e... mandar a bola para trás. O erro custou caro: 3 a 1 para o Timão, e volta do Fogão ao Z4.


MOMENTOS DE TENSÃO

A preocupação entrou em campo aos 26 minutos do primeiro tempo da partida entre Figueirense e Internacional. Ao tentar desviar uma bola para escanteio, Elicarlos viu sua cabeça bater na chuteira de Rafael Moura. Após cair em campo, o volante desabou no gramado e mostrou indícios de convulsões. Atendido no gramado, o atleta do Figueira aos poucos recobrou sua consciência e, removido de ambulância do estádio, já deu sinais de que estava bem.

TRAPALHADA TRICOLOR

O Fluminense segurava o empate na Ilha do Retiro, até uma lambança completa da defesa tricolor abrir caminho para Diego Souza desfilar e passar por Cavalieri para garantir a vitória do Sport.

VOCÊ VIU ALGUMA COISA?

O torcedor do Grêmio que foi à Arena teve muita dificuldade para acompanhar a partida diante do Cruzeiro. Uma neblina tomou conta do estádio, e foi difícil para enxergar os jogadores durante a partida. Porém, em campo a superioridade gremista foi visível: 2 a 0 diante de um rival apático.