Marcio Porto
10/07/2016
17:51
São Paulo (SP)

O São Paulo embarca ainda na noite deste domingo para a Colômbia, onde na próxima quarta-feira tentará praticamente um milagre contra o Atlético Nacional para chegar à final da Libertadores. Essa é a realidade. Antes, o time de Edgardo Bauza deixou o torcedor esperançoso de que haverá vida mesmo com a provável queda na competição sul-americana. Um São Paulo "do futuro", num Morumbi para pouco mais de oito mil pessoas, passou com facilidade pelo América-MG e se reabilitou no Brasileiro: 3 a 0. Veja a repercussão no vestiário.


Após a Libertadores, o São Paulo não terá mais Jonathan Calleri, artilheiro do time na temporada, com 15 gols. Daí a importância dos dois tentos anotados por Alan Kardec, o substituto do argentino. Com oportunismo típico dos bons centroavantes, Kardec abriu e fechou o placar diante do América-MG. O outro gol foi marcado por Lyanco.

Lyanco. Torcedor do São Paulo, guarde bem esse nome. Você ainda vai ouvir falar muito dele, principalmente agora no segundo semestre. Zagueiro de 19 anos, Lyanco marcou seu primeiro gol como atleta profissional. Foi uma arrancada linda, que contou com a ajuda da ineficiente defesa do Coelho. Mas quem é Lyanco? É o companheiro de zaga que o Tricolor espera para Maicon nos próximos anos. Com a possível saída de Rodrigo Caio para a Europa agora na janela de transferências, é no garoto de ascendência sérvia que o clube aposta.

É preciso destacar também que o São Paulo do futuro não terá sempre adversários fáceis como o América-MG. Fora uma movimentação interessante e troca de passes, a equipe do português Sérgio Vieira tem a fragilidade dos rebaixados. Borges, aquele mesmo com passagem pelo São Paulo, foi o centroavante. É o símbolo do passado. Será um grande feito se evitar jogar a segunda divisão em 2017. Portanto, devagar com o andor.

Mas se é para sonhar, é possível se animar com Cueva na vaga de Ganso, de partida para o Sevilla (ESP), e com as arrancadas de Luiz Araújo. O atacante de 19 anos tem qualidade, mas precisa amadurecer as jogadas.

Agora, com o dever de casa feito, o São Paulo embarca para a "missão impossível" na Colômbia. A derrota de 2 a 0 na ida é indigesta. Mas o futebol mostra a cada dia que enquanto há vida, há esperança. Kardec e Lyanco que o digam. Detalhe: o placar deste domingo garantiria o time na final...

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 3 X 0 AMÉRICA-MG

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Márcio Gleidson Correia Dias (PA) e Hélcio Araújo Neves (PA)
Cartões amarelos: Carlinhos (SAO), Leandro Guerreiro, Osman, Ernandes e Victor Rangel (AME)
Público e renda: 8.198 / R$ 234.356,00
Gols: Alan Kardec 33' 1ºT (1-0); Lyanco 42' 1ºT (2-0); Alan Kardec 14' 2ºT (3-0)

SÃO PAULO:
Denis; Auro, Maicon (Rodrigo Caio 30' 2ºT), Lyanco e Carlinhos; Hudson (Artur 12' 2ºT), Wesley e Luiz Araújo; Cueva, Centurión (Ytalo 21' 2ºT) e Alan Kardec. Técnico: Edgardo Bauza

AMÉRICA-MG: João Ricardo; Pablo, Roger, Leandro Guerreiro e Bruno Teles; Juninho, Gilson (Alan Mineiro - intervalo), Ernandes (Victor Rangel - intervalo), Tony (Danilo Barcelos 6' 2ºT) e Osman; Borges. Técnico: Sergio Vieira