Bruno Grossi e Felippe Rocha
12/08/2016
16:10
São Paulo (SP)

Ricardo Gomes está cada vez mais perto de ser o novo técnico do São Paulo. Depois de ouvir a analisar a proposta do Tricolor, o treinador de 51 anos se animou com a possibilidade de voltar ao Morumbi depois de seis temporadas e agora conversa com a diretoria do Botafogo para tentar resolver sua saída. Há otimismo entre os paulistas e consciência dos cariocas de que a contratação do treinador deve ser definida nas próximas horas.

Ricardo havia se mostrado reticente diante do interesse são-paulino, já que demonstra gratidão ao Bota por dar a ele a chance de voltar ao futebol depois de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC), em 2011, quando treinava o Vasco da Gama. Deixar o trabalho iniciado no ano passado com a equipe na zona de rebaixamento também causou dúvidas no comandante.

A reação dos cartolas cariocas à procura do São Paulo, no entanto, causou certo incômodo no técnico. O presidente Carlos Eduardo Pereira se limitou a dizer que o Botafogo não sairia prejudicado do caso, sem negar a saída de Ricardo. Em maio, o treinador teve o "salário readequado", como diz o mandatário, após receber proposta do Cruzeiro. Agora, o clima entre jogadores e comissão técnica é de despedida e reconhecimento de que a proposta são-paulina dificilmente seria recusada.

O São Paulo cumpriu o que lhe cabia na fase inicial das negociações e se mantém em silêncio para não atrapalhar as tratativas e nem criar mal estar com os botafoguenses. O contrato no Alvinegro está assinado até dezembro, com acordo de renovação verbal até o fim de 2017. É possível que uma rescisão amigável seja acertada. Domingo, às 16h15, as equipes se enfrentarão no Morumbi, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Ricardo Gomes - São Paulo
Ricardo Gomes ficou no Tricolor entre 2009 e 2010, em substituição ao ídolo Muricy Ramalho (Foto: Divulgação/Vipcomm)

O Tricolor será comandado pelo interino André Jardine, enquanto o Glorioso ainda não banca que Ricardo estará na capital paulista para treinar a equipe. O técnico alvinegro não concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira, dia marcado para o encontro com a imprensa, e disse apenas que voltaria a falar com os jornalistas no domingo, depois do duelo com o São Paulo.

Desde o retorno ao futebol em 2015, Ricardo disputou 67 partidas pelo Bota, com 34 vitórias, 17 empates e 16 derrotas. No São Paulo, o treinador natural do Rio de Janeiro dirigiu o time em 73 oportunidades, alcançando a terceira posição no Brasileirão de 2009 e as semifinais do Campeonato Paulista e da Copa Libertadores da América de 2010.