RADAR / LANCE!
13/07/2016
13:43
Rio de Janeiro (RJ)

O Brasileirão segue cada vez mais acirrado em todas as áreas. Ao fim da 14ª rodada, o Palmeiras vê sua liderança, com 29 pontos, ameaçada pelo maior rival, Corinthians, que tem um a menos, enquanto o quarto colorado, Atlético-PR, supera Santos e Flamengo apenas no saldo de gols. 

Porém, a regularidade é que vem chamando a atenção dos colunistas do LANCE!. Confira o panorama da rodada, com suas evoluções e seus percalços.

EDUARDO TIRONI - colunista do LANCE!

Mesmo estando fora do G4 momentaneamente, a maneira como o Santos se impôs diante do líder Palmeiras em pleno Allianz Parque foi impressionante. O Corinthians, mesmo com a mudança de técnico, se mantém confiante e pode render, e o Flamengo teve uma excelente atuação diante do Atlético-MG.

Porém, quem precisa de atenção é o Internacional. A equipe mais uma vez decepcionou, e o que é pior: recorreu à demissão de Argel Fucks, o que nunca é a melhor opção. 

CARLOS ALBERTO VIEIRA - Editor e colunista do LANCE!

A rodada teve um jogo da crise, no qual o Santa Cruz fez 1 a 0 e atenuou a sua e o Internacional decepou a cabeça do treinador Argel após mais um resultado ruim. Teve resultados relevantes para Flamengo e Atlético-PR. O Rubro-Negro carioca mostrou a sua evolução vencendo o Atlético Mineiro, que é forte mesmo com os desfalques, com autoridade. Está certo que esse lance de começar com tudo, abrir o placar e em seguida se fechar lá atrás é meio chato para o torcedor, que fica com o coração na boca. Mas é definitivamente a estratégia da equipe de Zé Ricardo. Como brinde, a boa atuação dos reservas. Vizeu, Pará e Mancuello mandaram bem e o garoto ainda saiu com dois gols no bolso, mostrando que pode ser sombra para Guerrero e, provavelmente Damião.

O Rubro-Negro paranaense teve o resultado mais surpreendente. Mesmo se considerarmos que o Cruzeiro é bem inferior, o time jogava fora de casa contra um rival poderoso que estreava o ótimo Rafael Sobis no ataque. Mas foi bom ver como o Atlético-PR soube trabalhar com o nervosismo do Cruzeiro, quando abriu o placar já fazia por merecer. Saiu na frente e tratou de matar o touro, chegando ao 3 a 0. Hoje, o Atlético, com revezamento e alguns jogadores ainda assimilando na marra o estilo de Autuori está bem encaixado. Pode ser considerado um candidato capaz de brigar pela Libertadores e não apenas um time de fase boa, como ocorreu com o Santa Cruz.

Dos paulistas, favoritos ao título, vimos o São Paulo fazer o dever de casa contra o candidatíssimo ao rebaixamento América-MG e um anunciado empate entre os ótimos Palmeiras e Santos, além da incontestável vitória do Corinthians sobre a brava Chapecoense. O trio Verdão-Timão-Peixe segue como os principais candidatos ao título, com o Grêmio sendo o antagonista dos paulistas. Mas para isso precisa mostrar maior eficácia do que apresnetou contra o frágil Figueiresne em casa. Venceu o jogo, mas o triunfo literalmente foi obtido com boa dose de sorte e não por causa de um futebol de primeira linha.

JOÃO CARLOS ASSUMPÇÃO - Colunista do LANCE!

Foi de impressionar a atuação do Santos, mais uma vez jogando com personalidade e em um clássico diante do Palmeiras fora de casa. É uma pena que ficará desfalcado na Olimpíada, assim como o Verdão que, mesmo assim, segue como favorito ao título.

O futebol do Corinthians também tem agradado. Um preparado físico impressionante, que faz a equipe crescer no segundo tempo. Com Cristóvão Borges, o Timão tem jogado mais bola e apresentado um estilo mais bonito do que na "Era Tite".

Outros destaques positivos foram o Grêmio, Atlético-PR e o Flamengo que, sem Muricy Ramalho, é outro. A equipe joga para frente, para definir o jogo, e tem sido uma grande surpresa.

Porém, há clubes que precisam ficar atentos. O Fluminense segue apresentando um futebol sofrível, o Internacional parou de jogar bola, tanto que até demitiu seu técnico, e o Cruzeiro, instável, deu vexame mais uma vez. Já o América-MG prova a cada rodada que é mesmo o time mais frágil do Brasileirão.