LANCE!
04/10/2016
07:55
São Paulo (SP)

A rodada 'eleitoral' do Brasileirão aconteceu em meio a mudanças no regulamento da disputa. A Conmebol oficializou no domingo (sem jogos por conta dos pleitos municipais) que a competição passará a dar duas vagas a mais na Libertadores - passando de quatro para seis. Fluminense e Atlético-PR passaram, do dia para a noite, a constar na zona de classificação. Um dia antes, o time carioca, que abriu os trabalhos do fim de semana, derrotou o Sport por 3 a 1. Mais tarde, o Furacão foi derrotado pelo Santos, quarto colocado, na Vila Belmiro, por 2 a 0. 

O triunfo do ascendente Botafogo sobre o Corinthians foi vital para a definição de "estreia" do G6. O Timão, que vem de três derrotas seguidas, já foi figura constante no antigo G4 e agora está fora até mesmo do bloco mais extenso. O Grêmio, outro que por muito tempo esteve no seleto grupo, voltou a almejar uma vaga via Brasileirão, apesar da derrota para o Cruzeiro. 

A disputa pelo título, que obviamente não sofreu alteração no regulamento, viu o Palmeiras aumentar a vantagem em relação ao Flamengo. Agora são três pontos a separar os dois. O Rubro-Negro ficou no 0 a 0 com o ameaçado São Paulo, no Morumbi, no único empate da rodada. O Verdão fez 3 a 2 no Santa Cruz, no Arruda, e aproveitou-se da situação. O Galo superou a Ponte em Campinas, como já havia feito na Copa do Brasil, e encurtou a distância para o time carioca. A briga segue quente. 

Na parte de baixo da classificação, que segue assinalando para os últimos quatro lugares como os que definirão os rebaixados, a disputa também mantém-se intensa. O Inter venceu confronto direto com o Figueirense, mas ambos continuam abrindo a degola. Os triunfos de Coritiba e Vitória deram sua contribuição para isso. 

A 29ª rodada começa nesta quarta e terá jogos também quinta, sábado e domingo. Tempo suficiente para nos acostumarmos com o G6 e ver se as disputas continuarão acirradas.