Valdomiro Neto
18/07/2016
07:15
São Paulo (SP) 

O fim de semana teve algumas novidades no Campeonato Brasileiro. A começar pelo fato de os dois jogos no Rio de Janeiro terem "estreado" estádios. Botafogo e Fluminense iniciaram a temporada de inquilinos e não podem reclamar. No Luso-Brasileiro, o Alvinegro perdia por 3 a 1 para o rival Flamengo e buscou o empate contra uma equipe superior, que briga na parte de cima da tabela. Já o Flu, diante de um bom e entusiasmado público no Giulite Coutinho, passou pelo Cruzeiro. Os mineiros foram na contramão do fluxo de novidades ao perderem mais uma vez. A equipe acumula incríveis oito derrotas em 15 jogos e está na degola.


São-paulinos e palmeirenses experimentaram sabores com os quais estavam pouco, ou nada, habituados. Os dois encerraram prolongados jejuns. O São Paulo fez seu primeiro ponto atuando na Arena Corinthians. O empate em Itaquera depois da tumultuada eliminação da Libertadores e a pequena diáspora de importantes jogadores (Ganso, Calleri e Kardec) foi um ótimo negócio. O Alviverde, por sua vez, derrotou o Internacional no Beira-Rio pela primeira vez desde 1997. Para se ter uma ideia, naquele ano o técnico era Felipão e o clube tinha parceria com a Parmalat. Um resultado que aumenta ainda mais a confiança do líder. E nem a estreia de Falcão encerrou a péssima série do Inter. São sete jogos seguidos sem vencer.

O que não foi novidade foi o Santos vencer na Vila e o lanterna América-MG ser derrotado. Ao passar com autoridade pela Ponte, o Peixe firma-se no G4 e dá sinais de que pode brigar pelo título. Ao levar 3 a 0 do Santa Cruz, o time mineiro indica que vai ser difícil manter-se na Primeira Divisão e se candidata ao desonroso posto de pior time da era dos pontos corridos.


O Grêmio, único time de fora de São Paulo a compor o G4, perdeu para o Sport. Ainda houve os empates por 1 a 1 entre Atlético-PR e Vitória e Figueirense e Chapecoense. Nesta segunda, Atlético-MG e Coritiba fecham a 15ª rodada.