São Paulo x Santa Cruz

Classificado à Sul-Americana, São Paulo goleou o Santa Cruz na despedida de 2016 (foto: LUIS MOURA)

Marcio Porto
11/12/2016
19:00
São Paulo (SP)

O São Paulo se despediu de maneira digna do Campeonato Brasileiro 2016. Depois de fazer seu torcedor sofrer durante toda a competição, neste domingo a equipe goleou o Santa Cruz por 5 a 0 no Pacaembu. Em um duelo marcado por homenagens e lembranças ao acidente que vitimou a Chapecoense, o Tricolor paulista conseguiu proporcionar um pouco de alegria ao seu torcedor.

O placar elástico foi construído pelos pés de quatro atacantes. Primeiro, o trio formado por David Neres, Gilberto e Chavez. No primeiro tempo, Neres e Gilberto deram vantagem ao São Paulo. No segundo, Chavez, duas vezes, fez virar festa e, já no fim, Luiz Araújo decretou a goleada.


O São Paulo venceu o jogo com facilidade mesmo com um homem a menos durante todo o segundo tempo. No fim da primeira etapa, Cueva foi expulso após receber o segundo cartão amarelo. A punição foi aplicada depois de o peruano ir ao chão dentro da área. O árbitro entendeu que ele se jogou para cavar um pênalti. Os são-paulinos ficaram revoltados com a decisão.

A vantagem numérica poderia ter representado um alento para o Santa Cruz, mas a equipe seguiu a tônica do que apresentou em todo o campeonato, em que já chegou às últimas rodadas rebaixado. Sem criatividade, com pouco poderio ofensivo, restou aos pernambucanos a nobreza de ter jogado de uniforme verde, em mais uma bonita homenagem à Chape.

Neste ponto, aliás, o Pacaembu cumpriu seu papel. Antes do jogo, hino nacional cantado com a bandeira da Chape e da Colômbia no gramado. Um minuto de silêncio e imagens do time catarinense no telão. Respeito pelas 71 vítimas do acidente de avião em Medellín, pelas instituições e pelo país que tão bem cuidou dos brasileiros. Nas arquibancadas, torcedores cantaram "Vamos, vamos, Chape", alguns com a camisa verde do clube. Parece ser a voz de um povo.

O São Paulo aproveitou o clima de despedida e ainda prestou outra homenagem. Léo, goleiro alçado ao profissional em 2008, mas que havia disputado apenas uma partida até então, entrou no fim do embate. Seu contrato acaba agora em dezembro e não será renovado. Ele recebeu a faixa de capitão do zagueiro Maicon e encerrou sua passagem pelo clube. Foi bonito. O dia estava propício para algo assim. Ah, e a torcida ainda entoou: "Ô, lê, lê, ô, lá, lá, o Mito vem aí e o bicho vai pegar". Falam de Rogério Ceni, é claro. Mas isso fica para 2017.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 5 X 0 SANTA CRUZ

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data-Hora: 11 de dezembro de 2016 (domingo), às 17h (de Brasília)
Árbitro: Paulo Schleich Volkopff (MS)
Assistentes: Cícero de Souza (MS) e Daiane Muniz dos Santos (MS)
Cartões amarelos: Chavez (SAO), Derley (STA)
Cartão vermelho: Cueva
Público/Renda: 16.553 pagantes / 354.439,00
Gols: David Neres 1' 1ºT (1-0); Gilberto 29' 1ºT (2-0); Chavez 12' 2ºT (3-0); Chaves 27' 2ºT (4-0); Luiz Araújo 36' 2ºT (5-0)

SÃO PAULO: Denis (Leo 31' 2ºT); Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Buffarini; João Schmidt, Thiago Mendes e Cueva; David Neres, Andres Chavez (Wellington 33' 2ºT) e Gilberto (Luiz Araújo 25' 2ºT). Técnico: Pintado

SANTA CRUZ: Luiz Miller; Vítor, Walter Guimarães, Luan Peres e Roberto; Derley, Marcílio (João Victor - intervalo), Léo Moura e Renatinho (Léo Cotia - intervalo); Arthur e Bruno Moraes. Técnico: Adriano Teixeira