Guilherme Abrahão
20/10/2017
16:23
- Rio de Janeiro (RJ)

O futebol carioca respira. E respira bons ares neste Campeonato Brasileiro. Diferentemente de outros anos, os clubes da Cidade Maravilhosa aparecem com aspirações altas, faltando apenas nove rodadas para o fim da competição. E a palavra rebaixamento está muito longe do dicionário de todas as quatro equipes. Hoje, o Fluminense é o único que ainda se preocupa com tal condição, mas a vitória sobre o São Paulo, na última quarta-feira, deu um alívio ao time comandado por Abel Braga, que também já começa pensar um pouco mais alto. Por que não?

Agora, o outro trio de ferro, já estão com suas ambições mais do que traçadas. Flamengo, Botafogo e Vasco, começam uma disputa ponto a ponto, por duas das seis vagas para a Copa Libertadores do ano que vem. Lembrando, que neste momento, devido ao Cruzeiro que é o quinto colocado, o G6 virou G7 e nele estão o Rubro-Negro e o Glorioso. O Cruz-maltino vem logo atrás. 

A sexta colocação neste momento é do Flamengo com 46 pontos, dois a mais que o Botafogo, sétimo colocado, e quatro a mais que o Vasco, o oitavo.  O Cruz-maltino, inclusive, já abriu quatro pontos para o nono colocado, que é o Atlético-PR, empatado com Atlético-MG e Fluminense. A vantagem é boa e a briga é acirrada.

Para tirar essa diferença, também, o Vasco tem um clássico diante do Flamengo e já venceu o Botafogo. O Glorioso, por sua vez, venceu o Rubro-Negro recentemente e embolou ainda mais a disputa.

No início de temporada, cada um tinha metas diferentes. Em São Januário, falava-se muito sobre não ser rebaixado novamente, o que sempre foi contra o discurso do presidente Eurico Miranda, que prometeu brigar por vaga na competição continental. Parece que o mandatário acertou dessa vez. Para o Botafogo, o ano tem sido de coroação. Depois de uma brilhante campanha na mesma Libertadores, os comandados de Jair Ventura voltaram com o mesmo foco, sabendo da dificuldade de ser campeão, a vaga no G6 virou desejo que, por enquanto, vem sendo cumprido.

Já o Flamengo estar entre os primeiros é visto como obrigação e prêmio de consolação. Sendo um dos clubes que mais investiu no Brasil, a briga pelo título era o esperado, o que não se desenhou ao decorrer do ano. Agora, buscar a classificação para a Libertadores virou questão de honra. 

Na próxima rodada, os desafios continuarão em busca dos objetivos. O Vasco vai encarar o Coritiba, no Rio de Janeiro, e já pode ultrapassar o Bota, que recebe o líder Corinthians, na segunda-feira. O Fla vai a São Paulo enfrentar o Tricolor paulista, no Pacaembú, no domingo. 

SETORISTAS ANALISAM AS CONDIÇÕES DE CADA UM

Paulo Victor Reis
Setorista do Flamengo
'Decepcionante se não se classificar'

"O Flamengo tem o maior investimento e praticamente a obrigação de terminar na frente dos seus rivais cariocas. Não conquistar uma vaga na Libertadores seria um completo fiasco. Inclusive, falar em lugar por vaga no torneio é muito pouco para o Rubro-Negro. Não é um grande prêmio, é apenas uma lembrancinha de consolação. Não estou minimizando a importância da Libertadores. Mas sim mostrando a grandeza do Flamengo. O título da Sul-Americana é a única maneira de terminar a temporada bem. O Flamengo tem muito mais time e elenco do que Botafogo, Vasco e Fluminense. Não ir à Libertadores, repito, seria extremamente decepcionante e lamentável"

Rafael Bortoloti
Setorista do Botafogo
'Time começa a ficar descreditado até pela torcida'

"É inegável que o mau momento do Botafogo, associada à recepção no aeroporto, deixam o time enfraquecido na luta por uma segunda vaga na Libertadores, algo por sinal inédito na história do clube. Mas o Alvinegro de Jair Ventura quebra expectativas: quem diria que aquele time recém subido da Série B, na luta contra a degola, terminaria 2016 com uma vaga na Libertadores? Quem diria que aquele time chegaria até às quartas e jogaria de igual para igual com o Grêmio, time bicampeão e mais acostumado a disputar o torneio? Quem diria que seria semifinalista na Copa do Brasil? Quem diria que estaria na briga à essa altura do ano? Quem diria que se reinventaria após perder Camilo, Montillo, Sassá e Roger? Esse é o Botafogo do Jair. Agora, que está desacreditado até pela torcida, não duvidem: podem se classificar, até pelo número dilatado de vagas na competição continental"

Hugo Mirandella
Setorista do Vasco

'Existem bons motivos para acreditar'

"Vasco está crescendo com o técnico Zé Ricardo e tem bons motivos para acreditar na vaga para a Libertadores. A principal delas é o time mais consistente, com destaque para o setor defensivo, que evoluiu com a chegada do treinador. Antes problema da equipe, a zaga levou apenas quatro gols nos últimos oito jogos. A defesa foi crucial para as últimas cinco vitórias da equipe na competição, garantindo o placar. O Cruz-Maltino não perde há cinco jogos, sendo três vitórias consecutivas. Além disso, o time voltou a ter o apoio da torcida após punição do STJD. No primeiro turno, o apoio dos vascaínos nas arquibancadas foi muito importante. Foi assim que o Vasco conseguiu a maioria dos pontos na competição. Por sim, Luis Fabiano está em fase final de recuperação. Artilheiro da equipe, o atacante vai ser um bom reforço nas últimas rodadas do Brasileirão"