Romildo Bolzan

Mandatário gremista garante que não pediu "ajuda" para rebaixar o Inter à Série B (foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Olga Bagatini
26/09/2016
17:36
São Paulo (SP)

A rivalidade entre Grêmio e Internacional é vista como uma "gangorra" pelos gaúchos. De modo geral, quando um dos dois clubes encontra-se em boa fase, o outro está na situação oposta. Desta vez, o Tricolor não só está por cima como pode ver o rival ser rebaixado pela primeira vez. O presidente Romildo Bolzan Júnior, no entanto, garantiu que o clube não tem a pretensão de influenciar nos resultados que possam ajudar a derrubar o Inter. 

Na manhã desta segunda-feira, o jornal baiano Correio afirmou que Raimundo Viana, presidente do Vitória, teria ouvido de Romildo o pedido para "ajudar a empurrar o Inter para a Série B de 2017", pois seria o "sonho" do mandatário. Porém Viana não esclareceu como seria essa eventual ajuda. 

Ao LANCE!, Romildo negou a informação. Ele confirmou o contato com Viana, mas disse que era apenas para acertar a mudança de data da partida, solicitada pelo Grêmio por "questões logísticas". O jogo, inicialmente marcado para o dia 10 de outubro, foi remarcado para o dia 5, na Arena Fonte Nova. 

- Viana já desmentiu essa conversa. Falei com ele para acertar a mudança do dia do jogo. Ele até brincou comigo que seria campeão gaúcho, pois venceu Grêmio (2 a 1) e Inter (1 a 0) em Porto Alegre neste Brasileiro. Mas não houve esse pedido de ajudar a rebaixar - garantiu Romildo.

Atualmente, o Inter ocupa o 18º lugar na tabela, com 27 pontos conquistados. Já o Vitória está em 15º lugar, com 32, enquanto o Grêmio segue na briga pelo G4, em oitavo lugar, com 40 pontos. Além do Vitória, o Grêmio enfrentará outros adversários do rival na luta contra o rebaixamento, como Cruzeiro e Figueirense. Romildo assegurou que o Grêmio lutará por uma vaga na Libertadores até o fim, independentemente da situação do rival.

- Minha preocupação é única e exclusivamente com o Grêmio. Ainda temos chance de sonhar com algo maior no Brasileiro e vamos lutar até o final. O foco é no nosso futebol, não temos nada a ver com a situação  do Inter - completou.

O fato de o Grêmio ter disputado a Série B duas vezes (1992 e 2005), enquanto o Inter, pelo menos por enquanto, se mantém no patamar dos times grandes que nunca foram rebaixados, coloca ainda mais lenha na fogueira da rivalidade - e desperta ainda mais o desejo da torcida gremista de ver o rival afundar.