Thiago Salata
16/05/2016
07:45
São Paulo (SP)

Se o sábado foi dos mandantes, no domingo a primeira rodada do Brasileirão terminou com dificuldade para os donos da casa. Saldo da largada da maior competição nacional: cinco clubes venceram em seus domínios, enquanto que apenas dois voltaram para casa com vitórias. Dois tricolores: o São Paulo (reserva) e o Fluminense.

A maior vitória e o maior público do fim de semana foram vistos no Allianz Parque: 33.629 palmeirenses festejaram a ótima atuação dos comandados de Cuca, que enfiaram 4 a 0 sobre o Atlético-PR. Quem viu só o primeiro tempo, disputado e com poucas chances, deve ter se surpreendido ao saber o placar final, construído por um Verdão veloz na frente e organizado atrás em sua arena.

Atlético-MG (reserva), Flamengo e Coritiba também fizeram valer o mando de campo no mesmo dia. Placar mínimo para todos contra Santos, Sport e Cruzeiro, respectivamente. Melhor para o Galo, que se poupou e ainda assim triunfou diante do campeão paulista. O Fla segue sem empolgar em 2016, enquanto que a Raposa, com dois expulsos, já tem muito para se preocupar após noite de grandes defesas de Fábio.

Se foi bom para o Atlético-MG largar ganhando sem titulares, o que dizer do São Paulo, rival de quarta pela Libertadores? A vitória por 1 a 0 do Tricolor em Volta Redonda deixa o torcedor do Botafogo preocupado.

Não se tira conclusão nenhuma, nem para o bem e nem para o mal, na primeira rodada. Mas basta ver o Bota jogar neste ano para saber que a vida não será nada fácil.


Corinthians e Grêmio, no jogo do segundo maior público (31.533), empataram com defesas inspiradas e ataques sem pontaria.

Alguém duvida que Fred, autor do gol do Flu, brigará pela artilharia? Também não duvidaria de Grafite, autor de dois na goleada do Santa Cruz sobre o Vitória (4 a 1), com o terceiro público do fim de semana (20.038). Internacional e Chape fecharam a rodada no zero.

A média de público da rodada foi de 12.590 (menor do que a 17.051 por partida registrada ao fim do Brasileirão-15). Com 1,4 gol por partida.