RADAR / LANCE!
02/11/2016
14:26
Rio de Janeiro (RJ)

A ansiedade tempera o reencontro do clássico entre Flamengo e Botafogo com o Maracanã. O clássico, marcado para as 17h deste sábado pela 34ª rodada do Brasileirão, deixará frente a frente um Rubro-Negro que ainda corre com fé em busca do título e um Fogão que visa a vaga no G6 da Copa Libertadores-2017.

Porém, o gramado do Maraca já abrigou decisões de títulos e muitas histórias deliciosas do clássico entre Flamengo e Botafogo. O LANCE! recorda algumas delas.

15/12/1962 - BOTAFOGO 3x0 FLAMENGO - O 'BAILE' DO MANÉ - CAMPEONATO CARIOCA

De volta do Chile com o bicampeonato da Copa do Mundo, Garrincha ainda encheu os olhos dos torcedores no fim do ano de 1962 no Maracanã. O "Craque das Pernas Tortas" abriu o placar após ultrapassar Jordan na corrida e estufar a rede. Em seguida, Garrincha passou novamente pelo defensor, deixou Gerson caído mas, ao chutar, a bola bateu no rosto do rubro-negro Vanderlei e entrou. Na etapa final, após um rebote da zaga do Flamengo, Garrincha marcou seu segundo gol e deu o bicampeonato carioca.

18/9/1968 - BOTAFOGO 4x1 FLAMENGO - VOLTA OLÍMPICA? SÓ SE FOR DE 'MARCHA-RÉ'! - TAÇA GUANABARA

Alheio ao fato de ainda ter um jogo a mais por fazer para sacramentar no papel seu título da Taça Guanabara, o Flamengo apressou-se a dar a volta olímpica com uma rodada de antecedência. Porém, em campo, pagou caro: no jogo que seria do título, perdeu por 2 a 0 para o Bonsucesso e precisou fazer um jogo extra contra o Botafogo no Maracanã.

O Alvinegro foi impiedoso: Gérson abriu o placar aos nove minutos e, mesmo com a reação do Fla, através de Dionísio, a equipe aplicou  4 a 1, com Zequinha, novamente Gérson e Roberto. Para completar, ainda surgiram as gozações de que o Rubro-Negro tinha de dar a volta olímpica "de marcha-ré".

15/11/1972 - BOTAFOGO 6x0 FLAMENGO - GOSTAMOS DE "VOSEIS" - CAMPEONATO BRASILEIRO


O Flamengo celebrava aniversário com direito a celebração no clube. Mas o gostinho de alegria no Maracanã foi em preto e branco: com um futebol avassalador, o Botafogo "presentou" a torcida com um 6 a 0 válido pelo Brasileirão de 1972.

O campeão do mundo em 1970, Jairzinho, abriu o placar com bola no ângulo. Fischer marcou duas vezes ainda no primeiro tempo. O técnico rubro-negro Zagallo chegou a promover duas mudanças, mas de nada adiantou: no segundo tempo, Jairzinho anotou outros dois (um deles, de letra) e Ferretti completou a goleada. As festas da torcida alvinegra renderam por anos... e ainda foram castigadas.

3/6/1979 - BOTAFOGO 1x0 FLAMENGO - CADÊ O INVICTO QUE ESTAVA AQUI? - CAMPEONATO CARIOCA

O Flamengo estava a uma partida de superar o Botafogo e atingir a maior série invicta da história do futebol nacional quando enfrentou justamente... o Alvinegro. O prenúncio de que a história mudaria veio logo aos nove minutos: após dar um chapéu no adversário, Renato Sá mandou sem chances para Cantarele.

O Rubro-Negro buscou a todo custo, mas parou na inspiração do goleiro Borrachinha, que travou o ímpeto de Zico, Adílio e Cláudio Adão. Outrora algoz da série invicta de 52 jogos do Botafogo (quando defendia o Grêmio), Renato Sá virava herói da torcida justo contra um grande rival e entrava para a história como "o Demolidor de Invictos".

8/11/1981 - FLAMENGO 6x0 BOTAFOGO - SEIS VEZES VINGADO - CAMPEONATO CARIOCA

O Flamengo já ganhara o Brasileiro, a Libertadores e se empolgava rumo ao Mundial Interclubes, mas a lembrança daquela derrota para o Botafogo estava engasgada com a faixa "torcedores do Flamengo, amamos voseis". Coube à geração de ouro rubro-negra acabar de uma vez por todas com a maldição.

Logo aos sete minutos, Nunes abriu o placar. Zico, Lico e Adílio deixaram um placar dilatado ainda no primeiro tempo e, nas arquibancadas, surgiram os apelos: "queremos seis, seis, seis". Diante de um Botafogo mais fechado, o Rubro-Negro só marcou aos 30, com o Galinho. Em meio a muita ansiedade, o gol que derrubou a faixa veio dos pés de Andrade, a três minutos de um fim. Tardou, mas não falhou.

24/3/1985 - FLAMENGO 6x1 BOTAFOGO - DEVOLVE ESSA AGORA, VAI? - CAMPEONATO BRASILEIRO

A vitória por meia dúzia no Maracanã ainda foi comemorada mais uma vez e... em vermelho e preto. Mesmo sem contar com Zico e Andrade e passando por um período de transição, o Flamengo comprovou que sabe lapidar joias e viu a garotada comandar uma goleada por 6 a 1.

Após Elói abrir o placar para o Alvinegro, Adalberto e Helder logo se apressaram a garantir a virada ainda no primeiro tempo. Em seguida, o Rubro-Negro desenhou sua goleada com Adílio, Chiquinho, Adalberto e Gilmar Popoca.  Este "seis" não foi devolvido até hoje.

21/6/1989 - BOTAFOGO 1x0 FLAMENGO - VALEU POR 21 ANOS - CAMPEONATO CARIOCA

Foram 21 anos de frustrações, esperas e muitas gozações. Mas o Botafogo viu sua Estrela Solitária conduzi-lo de novo a um título de ponta, e justamente, em um clássico diante do Flamengo no Maracanã.

Após um lançamento de Mazolinha da esquerda, Mauricio, que atuou com febre, subiu mais do que Leonardo e estufou a rede de Zé Carlos para garantir a vitória botafoguense e tirar um peso de 21 anos dos ombros de botafoguenses que estavam presentes no Maracanã. 

12/7/1992 - FLAMENGO 3x0 BOTAFOGO - FUTEBOL SE GANHA EM CAMPO - CAMPEONATO BRASILEIRO

O Botafogo liderado por Renato Gaúcho e nomes como Valdeir, Carlos Alberto Dias e Pichetti pintava como favorito para a final do Brasileirão. Mas o Flamengo, que chegou à fase final aos trancos e barrancos, mostrou que vinha para "chegar" em apenas 38 minutos.

Comandante da equipe, o agora veterano Júnior abriu o placar em uma batida de fora da área. Em seguida, o jovem Nélio e o oportunista Gaúcho completaram o 3 a 0 que deixaram o Rubro-Negro na boa para conseguir mais um título.

19/7/1992 - BOTAFOGO 2x2 FLAMENGO - POLÊMICA, FATALIDADE E... MAIS UMA VEZ, FLAMENGO - CAMPEONATO BRASILEIRO

A goleada do jogo de ida trouxe sequelas ao Botafogo. Flagrado em meio a um animado churrasco dos jogadores do Flamengo, Renato Gaúcho foi afastado do clube. No domingo, o clássico ainda foi precedido por uma tragédia: parte da arquibancada cedeu, e três torcedores morreram.

Mesmo com a vantagem dilatada do primeiro jogo, os rubro-negros foram para cima em grande estilo. Júnior abriu o placar no fim da etapa inicial, e Júlio César ampliou no segundo tempo. O Botafogo igualou, com Valdeir e Pichetti, desperdiçou uma série de chances, mas não conseguiu o "milagre" no Maracanã. O Brasil era mais uma vez, Flamengo.

26/3/1997 - BOTAFOGO 1x0 FLAMENGO - RESERVANDO SURPRESA PARA ROMÁRIO - CAMPEONATO CARIOCA

Já classificado para a decisão da Taça Guanabara, o Botafogo se deu ao luxo de colocar os reservas na última rodada da competição. Porém, nem mesmo contando com o faro de gol de Romário e Sávio e sua força máxima, o Flamengo conseguiu conter o ímpeto do adversário e arrancar ao menos um empate que o levaria à decisão.

Com uma finalização de Renato, os botafoguenses decretaram o 1 a 0 diante de um apático rubro-negro e obtiveram o 100% de aproveitamento. O rival do Botafogo na decisão acabou sendo o Vasco.

29/4/2007 - FLAMENGO 2x2 BOTAFOGO - DEIXANDO CHEGAR... - CAMPEONATO CARIOCA

Reencontrando-se em uma decisão do Campeonato Carioca, Flamengo e Botafogo fizeram um duelo que mudou de cor aos poucos. Efetivos, os alvinegros abriram o placar na etapa inicial com Dodô e Lúcio Flávio.

Até, aos dez do segundo tempo, o goleiro Júlio César ser expulso ao cometer pênalti em Renato Abreu. O próprio diminuiu o placar na cobrança. Na reta final, Souza tentou conclusão e, com falha de Max, igualou o marcador.

6/5/2007 - BOTAFOGO 2 (2)x2 (4) FLAMENGO - JOGO ELETRIZANTE, POLÊMICA E... FLAMENGO - CAMPEONATO CARIOCA


A decisão contou com ares de drama e deu o que falar entre Flamengo e Botafogo. Em um jogo marcado pela cautela, Souza abriu o placar só no segundo tempo. O Botafogo não se intimidou, foi para frente e virou com Juninho e Dodô. Porém, os rubro-negros buscaram o empate com um gol de Renato.

Na reta final da partida, Dodô estufou a rede para os botafoguenses, mas o árbitro anulou o gol em lance para lá de polêmico. O atacante foi expulso antes da disputa de pênaltis. E Bruno entrou em cena em grande estilo, pegando as cobranças de Juninho e Lúcio Flávio, garantindo o 4 a 2 e o título.

24/2/2008 - FLAMENGO 2x1 BOTAFOGO - RIO DE LÁGRIMAS - CAMPEONATO CARIOCA

A decisão da Taça Guanabara não deu só o que falar entre os botafoguenses. O Alvinegro chegou a abrir o placar com Wellington Paulista na etapa inicial, mas, na volta do intervalo, a massa desandou: o árbitro marcou pênalti de Ferrero sobre Fábio Luciano.

Ibson converteu e, quando foi pegar a bola, o goleiro Castillo viu Souza e os reservas rubro-negros iniciarem uma confusão. O atacante agrediu Zé Carlos e os dois foram expulsos, e o botafoguense saiu entre lágrimas. Em seguida, houve a expulsão de Lúcio Flávio e, após muita tensão, Diego Tardelli deu a vitória ao Rubro-Negro.  

Ao final do jogo, atletas do Botafogo foram à coletiva aos prantos desabafar contra a arbitragem, ao lado do então presidente Bebeto de Freitas. Diante da indignação alvinegra, os torcedores do Flamengo criaram a expressão "chororô", que foi refletida em comemoração de Souza.

27/4/2008 - FLAMENGO 1x0 BOTAFOGO -PREDESTINADO DERRUBA O MURO - CAMPEONATO CARIOCA

Mais uma vez na decisão do Carioca, Flamengo e Botafogo protagonizaram um jogo bem tenso. Diante de faltas, lances ríspidos e muita expectativa, coube a um xodó encaminhar mais um título rubro-negro.

Lançado por Joel Santana quatro minutos antes, Obina mostrou seu poder de predestinação ao estufar a rede alvinegra e garantir a vitória por 1 a 0 no jogo de ida do Carioca.

4/5/2008 - BOTAFOGO 1x3 FLAMENGO - JOEL FAZ A DIFERENÇA - CAMPEONATO CARIOCA

A decisão foi com uma boa dose de emoção ao Rubro-Negro. Aos 22 do primeiro tempo, Lúcio Flávio cobrou falta e Bruno estufou a rede. Mas a etapa final não teve espaço para o Alvinegro se criar.

O título veio do banco de reservas. Lançados respectivamente nos lugares de Cristian e Ibson, Obina e Diego Tardelli promoveram um "carnaval" em vermelho e preto a partir dos quatro minutos. Obina aproveitou cruzamento e igualou aos quatro. Tardelli promoveu a virada aos 26 e garantiu o bicampeonato nos últimos minutos. 

26/4/2009 - BOTAFOGO 2x2 FLAMENGO - TEM COISAS QUE SÓ ACONTECEM... - CAMPEONATO CARIOCA

Eis que Botafogo e Flamengo selaram mais uma final em 2009. Em jogo emocionante, o Rubro-Negro saiu na frente quando Juan cobrou pênalti sofrido por ele mesmo e abriu o placar. Os botafoguenses foram à frente e contaram com um Maicosuel inspiradíssimo para obter a virada, marcando em cobrança de falta e cruzando para o gol de Reinaldo ainda na etapa inicial.

A pressão subiu na etapa final, com direito a Juan parar Maicosuel com falta e, caído sobre ele gritar um "para de fazer gracinha". Porém, em seguida, vieram minutos para esquecer: o Botafogo teve o Mago e Reinaldo saindo lesionados. Para completar, aos 39 minutos, Willians finalizou e a bola bateu no zagueiro Emerson antes de decretar o 2 a 2.


6/5/2009 - FLAMENGO 2 (4) x 2 (2) BOTAFOGO - UM, DOIS, TRÊS, MENGÃO! - CAMPEONATO CARIOCA

Quem disse que um raio não caía três vezes no mesmo lugar? Assim como aconteceu em duelos com o Vasco em decisões, o Flamengo voltou a obter um tricampeonato consecutivo sobre outro adversário de ponta no Carioca, em uma partida com contornos dramáticos.

O Rubro-Negro parecia encaminhar com segurança o tri quando Kléberson marcou duas vezes ainda no primeiro tempo. O título pareceu ainda mais próximo quando Bruno salvou pênalti cobrado por Victor Simões. Mas o Botafogo seguiu em cima e, avassalador, marcou dois gols em dois minutos.

Assim como em 2007, os pênaltis decidiram o Carioca. E Bruno fez a diferença: Juninho e Leandro Guerreiro pararam na camisa 1, e era o tricampeonato.

18/4/2010 - BOTAFOGO 2x1 FLAMENGO - A 'CAVADINHA' QUE RESGATA A HONRA - CAMPEONATO CARIOCA

Campeão da Taça Guanabara, o Botafogo precisava apenas de despachar o Flamengo para garantir o título antecipado. Com uma equipe que reagiu em grande estilo à goleada de 6 a 0 para o Vasco mostrando um bom futebol, o Alvinegro pressionou o adversário e abriu o placar em um pênalti sofrido e convertido por Herrera.

Aos 45 do primeiro tempo, porém, Vagner Love aproveitou rebote de Jefferson e igualou o placar. Em meio ao jogo equilibrado da etapa final, Herrera sofreu pênalti de Maldonado. Com a camisa 13 e na marca de cal, Loco Abreu deu uma "cavadinha" e a bola caprichosamente parou no travessão antes de entrar. O Rubro-Negro teve um pênalti a favor, mas surgiu novo ídolo debaixo das traves em decisões: Jefferson parou a cobrança de Adriano. O Rio de Janeiro era preto e branco.


25/9/2013 - BOTAFOGO 1x1 FLAMENGO - CLÁSSICO VOLTA A UMA COMPETIÇÃO NACIONAL - COPA DO BRASIL

Após 21 anos, as duas equipes voltaram a se encontrar em uma competição nacional: as quartas de final da Copa do Brasil. Alheio ao rival estar em grande fase, o Flamengo dominou a etapa inicial abriu o placar com André Santos, mas o Botafogo reagiu e igualou com Edílson.

26/10/2013 - FLAMENGO 4x0 BOTAFOGO - BROCADOR FAZ A FESTA - COPA DO BRASIL

E foi a vez de um artilheiro entrar em cena para fazer a diferença para o Flamengo em grande estilo. O Rubro-Negro viu Hernane desfilar no primeiro tempo ao saciar a fome de gols da torcida por duas vezes. 

Mantendo seu oportunismo, o Brocador ainda fez o terceiro no segundo tempo. E, de pênalti, Léo Moura decretou o passeio. Com um 4 a 0, a equipe partia para as semifinais e se encaminhava para novo título da Copa do Brasil.